O que é o país mais barato do mundo

Cara, o Brasil desanima...

2020.10.24 00:41 eduardo_mendes Cara, o Brasil desanima...

Olha, vou te contar eu tento não pensar nisso, mas esse país tá fadado a ser um mero coadjuvante no mundo, isso se for menos que isso.
Bem, contexto: desde moleque sempre tive muita instabilidade financeira, meus pais nunca conseguiram juntar um tostão e sempre acumulavam dívidas, eu e meus irmãos crescemos vendo brigas de ambos por causa de dinheiro (ou melhor, a falta dele). Isso acontecia porque eles nunca tiveram educação financeira e seguia o modus operandi dos anos 90: gasta logo se não a inflação come. Nunca passei fome, thanks God, mas por várias vezes vi coisas faltando na dispensa, carne, leite, pão. Apesar de não saberem administrar me sinto privilegiado por ter tido o apoio da minha mãe pra estudar. Meu pai queria que eu trabalhasse.
Na pré-adolescencia/adolecencia trabalhei de uma pá de coisas: vendia coco, fazia mudança, vendi chapéu, já fui até aquele tio da perua, tá ligado? Que abre e fecha a porta de perua escolar. Tudo pra ter uma graninha extra que não gastava de jeito nenhum. Uma coisa na vida que sempre estabeleci foi: não iria, jamais, fazer dívidas. Prioridade era segurança financeira. Consegui estudar, me deram uma bolsa em cursinho, graças a sorte que tive de ter um programa financiado por um ex-professor pra pessoas com boas notas na minha escola (Escola estadual mesmo).
Entrei na Facul federal, fiz engenharia, porque adorava a profissão e também era a porra da profissão do futuro no Brasil. Acabou que veio a crise e bye bye engenharia, terminei o curso mas sem condições de trabalhar com isso no Brasil. Dei meus pulos e hj trabalho em uma startup. Não é exatamente o que gosto de fazer, mas me permite pagar as contas, ajudar meus pais (que já estão beirando os 60 e continuam sem um puto no bolso e baixas expectativas de aposentadoria) e juntar uma grana.
Agora vem o tema: mesmo trabalhando, fazendo minha parte, esse país continua sendo horrível se vc quer estabilidade! Mesmo eu evitando ao máximo gastar, não adianta! Só de alimento esse mês gastei 30% a mais, se comparar com janeiro! A inflação tá batendo records aí (ipca-15 desse mês foi pra quase 1% em um único fucking mês)! Fora a instabilidade política causada por esses lixos no governo, que só fazem merda! Tudo por populismo barato. Gente falando que vai dar dinheiro, deixar coisas de graça e o caralho a 4 e a população cai nisso! Mal sabem eles que quem paga essa conta é a gente. Estamos caminhando, a passos largos, pra virar uma Argentina. Eu só queria juntar uma grana, trabalhar sem a preocupação de que meu dinheiro pode virar pó com uma hiperinflação. Ou seja: estabilidade financeira, coisa que nunca tive e nem sei o que é! Aí preciso ficar vendo mil maneiras de investimento pra poder não perder o pouco que estou construindo e dar uma velhice melhor pros meus pais.
Tá foda esse país, sério. Ufa, desabafei
submitted by eduardo_mendes to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 03:34 The_Vacant Quem ganha mais de 5 salários mínimos não pode odiar a corrupção na política!

Imagine essa realidade: Todos os políticos se tornaram honestos, querem o melhor para o Brasil, portanto vão satisfazer a maior necessidade da maioria dos brasileiros : TRABALHO e RENDA! Seria um novo mundo, teríamos o estado investindo em gerar empregos de forma que não prejudique a economia, teríamos um teto mínimo, estabelecido por hora/trabalho, isso seria uns 3.000,00 ou melhor, 3 salários mínimos, com o fim dos roubos, teríamos corte de impostos para as pessoas dessa faixa de renda. Pronto 70% da população teria uma renda trabalhada de 3 salários mínimos.
Ótimo, mas qual seria o impacto para aqueles que ganham mais de 5 mil reais? Afinal, teríamos menos impostos no arroz, combustível, agua e energia, legal não é? Não, não é....
Não haveria diaristas de 150 reais, pq poderiam ganhar 100 por dia de carteira assinada. Nem lavador de carros ou pratos por um mixaria. Nem aquele entregador, ou gari que pega o lixo, nem a professora de escola pública, vendedor ambulante, zelador do prédio, etc.... ninguém receberia a mixaria atual para trabalhar.
Qual o resultado disso? Aumento drástico do valor de serviços, adeus diarista, cada um pega seu lixo, massagem de 200 reais, garçom que não aceita humilhação, taxa de lixo mais alta, aumento do preço de alugueis, tudo subiria, essa classe que fica dos 5 ao 20 mil reais iria sentir uma boa diferença.
Ao contrário de ancaps malucos, de capitalistas ferrenhos e odiadores de impostos pensam, ajeitar esse país vai ser melhor para essa "classe média alta", pq vocês teriam que gastar muito mais para manter o mesmo padrão de vida. Afinal, toda essa mão de obra barata e que engole humilhação vem do modo escravista que o trabalhador brasileiro é submetido, por políticos corruptos, seus salvadores Oh classe média alta! Imagina tua diarista te chamar de porca e nunca mais voltar? O lavador do teu carro te cobrar um valor real por aquele trabalho?
Os políticos corruptos sustentam a pirâmide e quando você meu caro "rico" usar o serviço barato de alguém não se esqueça de agradecer aqueles que tem mantém acima de mais de 70% dos brasileiros, vossos queridos políticos corruptos. Afinal a política é a arte de enganar a maioria do povo pra eles acharem que está tudo bem quando está tudo mal.
submitted by The_Vacant to brasil [link] [comments]


2020.10.02 23:27 Accomplished-Power84 HOW INDIANS TAKE THE WORLD'S FULLEST TRAIN UNPRECEDENTED SCENES FROM T...

HOW INDIANS TAKE THE WORLD'S FULLEST TRAIN UNPRECEDENTED SCENES FROM THE BANGLADESH RAILROAD 👉Link do site oficial : https://bit.ly/Viajar-de-Trem
➥ COMPARTILHE ESTE VÍDEO: https://youtu.be/xBSjaEEVxWc
CENAS INÉDITAS DA FERROVIA DE BANGLADESH. As pessoas Vivem reclamando dos nossos transportes urbanos, mas na Índia a coisa é bem pior, olha como os indianos pegam o trem,na ferrovia de Bangladesh. Assista também a esses vídeos : A poderosa e vigorosa MARIA fumaça APITANDO (Capitulo 01)🎯 🎥 Link do Vídeo: https://youtu.be/QhgUc36jHJs
A poderosa e VIGOROSA Maria fumaça APITANDO ( Capitulo 02 ) 🎯 🎥 Link do Vídeo: https://youtu.be/NDdNOqNxVgA Assista também a esses vídeos : Trem CARGUEIRO em alta VELOCIDADE de vários TIPOS e LUGARES 🎥 Link do Vídeo: https://youtu.be/8SrA6TMDFoM
Viajar de trem é a melhor forma de conhecer a Europa. A malha ferroviária da Europa é composta por mais de 240 mil quilômetros e seus trens, além de rápidos, são muito confortáveis, pontuais e econômicos, sendo possível atravessar de um país a outro em poucas horas : 👉Link do site oficial : https://bit.ly/Tudo-Sobre-Viajar-de-Trem
Curso de Formação para agentes de viagens. O que e o que faz um agente de viagem.?? Linguagem específica,Temos que conhecer,Glossário do Turismo,Alfabeto Fonético,Códigos de Cidades e Aeroportos,Códigos e Origens das Cias aéreas. 👉Link do site oficial: https://bit.ly/Agente-de-Viagem
Ajuda ao profissional iniciante a conhecer as diversas linguagens utilizadas pelo profissional do turismo.👉Link do site oficial : https://bit.ly/Tudo-de-Turismo
O conteúdo deste E-book é um resumo dos principais passeios e pontos turísticos do Brasil, não só das capitais, mas também das principais cidades turísticas .Um livro criado para facilitar aos viajantes e profissionais de turismo,Link do site oficial :👉 https://bit.ly/E-book-BRASI
Quer dicas de como economizar nessa viagem? VEJA COMO ECONOMIZAR : 👉Link do site oficial : https://bit.ly/Viajar-de-Trem
➥Descubra o segredo nº 1 de como ter uma viagem de sucesso. Damos DICAS para os interessados em imigrar ou viajar à turismo (por longo período), gastando pouco. "VAMOS'' SAIBA MAIS: 👉Link do site oficial : http://bit.ly/Nosso-Guia-Portugal
➥Como Viajar Barato Este produto é para quem tem interesse em aprender a viajar mais barato. É divertido e tem muitas dicas que aprendi ao longo da minha jornada de viajante. 👉Link do site oficial : http://bit.ly/Como-Viajar-Muito-Barato
➥GUIA COMPLETO CANCÚN Prontos para ficarem por dentro das melhores dicas de Cancún? Com as nossas dicas você vai ficar por dentro de tudo que acontece em Cancún, os melhores pontos turísticos, as melhores baladas, restaurantes e centros de compras.👉Link do site oficial : http://bit.ly/Vamos-a-Cancún
➥Guia completo de como visitar o Cristo Redentor Todas as dicas de como visitar o Cristo Redentor detalhando o que não se vê em Blogs por um Guia de Turismo.Um guia completo mesmo para você não passar sufoco na visita .👉Link do site oficial : http://bit.ly/visitar-o-Cristo-Redentor
➥Guia de Viagem do Canadá Em um e-book de 44 páginas, é o Guia ideal para quem desejar saber mais sobre esse país lindo e cheio de oportunidades, inclui roteiros para cada cidade e também dicas de viagem especiais de cada cidade. 👉Link do site oficial : http://bit.ly/Guia-Completo-Canada
➥GUIA DEFINITIVO PARA MORAR NA FRANÇA DESCUBRA COMO MUITOS BRASILEIROS ESTÃO SAINDO DO BRASIL E SE DANDO MUITO BEM NA EUROPA!!! 👉Link do site oficial : http://bit.ly/Como-Morar-na-França
➥Então prepare-se para essa viagem fantástica, prepare-se porque com toda certeza será um dos momentos mais inesquecíveis da sua vida! Tenha uma fantástica e inesquecível viagem!!! 👉Link do site oficial : http://bit.ly/Vamos-Conhecer-Orlando
➥Guia Online da Chapada dos Veadeiros Esse é o guia mais completo sobre a Chapada dos Veadeiros. São mais de 70 páginas de informações e conteúdos inéditos organizados de forma clara para te ajudar a planejar a sua viagem :👉Link do site oficial : http://bit.ly/Guia-Chapada-dos-Veadeiros
Descubra Agora Os 3 Passos Mais Fáceis Para Divulgar e Vender Como AFILIADO 👉Link do site oficial : https://bit.ly/Livro-Digital-Top
EU INDICO : 🎥 Treinamento Youtube REI é totalmente completo, sem enrolação,. Como Milhares De Pessoas Estão Ganhando Dinheiro Pela Internet Criando Vídeos este e um Método Exclusivo para ter Vídeos Persuasivos no Youtube SEM Precisar Gravar nada.. .➥Saiba mais aqui : https://bit.ly/Youtube-Rei-Top
#tremdaalegria#trem#tremcargueiro
─►RECADO URGENTE: Toda pessoa que se inscrever neste canal, automaticamente eu me escrevo no seu ! ─►Não clique aqui: https://bit.ly/Super-Trem-da-Alegria
“Depois de ver o mundo, você nunca se sentirá completamente em casa novamente. Parte do seu coração, estará sempre em outro lugar."
➥ COMPARTILHE ESTE VÍDEO: https://youtu.be/xBSjaEEVxWc
submitted by Accomplished-Power84 to u/Accomplished-Power84 [link] [comments]


2020.09.25 15:58 ssantorini A polarização política atual lembra MUITO os conflitos religiosos europeus dos séculos XVI e XVII

1- Até o século XVI, apenas o catolicismo tinha vez na Europa Ocidental (religião era algo ainda mais central na vida individual e social do que hoje).
Da mesma forma que até meados dos anos 2000, a imprensa mainstream, o mundo acadêmico e artístico, com sua ideologia esquerdo-progressista, tinha a hegemonia e o controle praticamente completo do discurso e da narrativa.
2- Pouco antes do século XVI, foi criada a imprensa, o que permitiu o barateamento e a massificação de obras escritas como nunca antes, incentivando a alfabetização e o consumo de livros por pessoas de fora da elite.
Algo semelhante ocorreu com o surgimento da internet e das redes sociais entre os anos 90 e 2000, tornando acessível pela primeira vez a pessoas comuns a capacidade de divulgar seus pensamentos e idéias de forma massiva.
3- O evento 2 gerou uma crise para o mainstream católico, pois agora pessoas de fora da elite clerical poderiam elas próprias lerem a Bíblia, em sua própria língua, e chegarem a conclusões diferentes da "oficial" que a Igreja pregava. Os heréticos ou reformadores (que sempre existiram) agora teriam uma chance muito maior de serem ouvidos, compreendidos e receberem apoio, como de fato ocorreu. As tentativas de reforma anteriores à imprensa não foram bem sucedidas, as posteriores sim.
Igualmente, a internet e as redes sociais permitiram que as pessoas trocassem informações diretamente, sem a intermediação e o filtro da imprensa mainstream, o que possibilitava verem melhor as contradições, as fake news e vieses desta. Tornou possível a pessoas de fora do mainstream político/acadêmico/cultural (que sempre existiram) divulgarem suas idéias para mais pessoas. Não era mais possível ostracizá-las e abafá-las como antes, assim como não era mais possível filtrar as informações que chegavam ao conhecimento do público.
4- Após as reformas, criou-se uma intensa polarização religiosa na Europa. Cada lado considerava a existência do outro como uma abominação imperdoável. A violência se irrompia a todo momento. Pessoas de uma mesma cidade ou vizinhança tornaram-se inimigas mortais e às vezes participavam de ondas de massacres direcionados a seus próprios patrícios. Cada adepto de uma religião (católico, luterano, calvinista, puritano) achava que sua fé era a única correta e que os que não a seguiam eram perversos e mereciam ser eliminados, se necessário. Qualquer coisa era pretexto para rompantes de violência. Os católicos iniciavam mais políticas violentas, por se acharem os "originais" e corretos, com pleno direito ao controle total da religiosidade alheia. Os protestantes ficavam mais na defensiva inicialmente, porque estavam acostumados a serem minoria. Estes passaram a defender formas mais liberais de governo por conta disso. A Igreja Católica começou a atacar as "fontes do mal": livros (index librorum proibitorum) e liberalismo (passou a apoiar o absolutismo, ampliou a inquisição).
Algo semelhante ocorreu com as ideologias compartilhadas via rede social. Adeptos do mainstream esquerdista ou da contracultura direitista se veem como corretos e não toleram o discurso alheio, chegando ao ponto de se isolarem em bolhas, brigarem com parentes e amigos e atacarem materialmente ("cancelamentos") ou mesmo fisicamente os adeptos da ideologia oposta. Os esquerdistas são mais intolerantes e incisivos por acharem que sua ideologia é a "correta" ou "normal" (por ser a mainstream e dominante) e portanto tem o direito de dominar, por isso passaram a ter uma visão menos liberal da política e cultura: defendem leis e maior controle estatal sobre a internet e o discurso em geral, enquanto os direitistas passaram a defender mais liberdades e menos censura.
5- Essa guerra cultural passou para a esfera política/governamental. Ao invés de governantes estáveis, a Europa passou a ter uma sucessão de reis com diferentes credos, cada um implementando uma política do tipo "8 ou 80" quando assumia. Reis católicos proibiam o protestantismo e perseguiam seus fiéis, patrocinavam pogroms. Depois reis protestantes assumiam a faziam o completo oposto (embora tendessem mais a criar leis garantindo liberdade religiosa). A estabilidade deixou de existir e cada lado passou a trabalhar com um mindset de eliminar o outro ao invés de tentar chegar a um entendimento ou absorvê-lo.
Igualmente, a polarização política atingiu as esferas do poder, com candidatos "8 ou 80" sendo eleitos e assumindo, às vezes em sucessão, cada um desfazendo o que o anterior criou e indo na direção completamente oposta. A era dos políticos moderados parece ter chegado ao fim.
COMO ESSA SITUAÇÃO SE RESOLVEU NA EUROPA?
6- A situação se resolveu com uma guerra continental ampla, mortífera e destrutiva. A Guerra dos Trinta Anos (1618-1648) foi mais mortífera e destrutiva proporcionalmente do que as 2 guerras mundiais. Civis sofreram, cadáveres se acumularam, a maioria mortos de fome (era comum se chegar a um vilarejo e este estar lotado de cadáveres, com as bocas cheias de grama e casca de árvores).
A disputa religiosa na esfera do poder, com cada lado querendo dominar e não cedendo, atingiu um ponto crítico na disputa pelo Sacro Império Romano Germânico, quando reinos protestantes se insurgiram contra demandas do imperador católico. Formou-se 2 alianças ou ligas: uma católica e outra protestante. A guerra se estendeu por muitos anos, com vantagens ora de um lado ora de outro. Finalmente, um país de maioria católica (França) decidiu que lutar somente por causa de religião era uma grande bobagem, pois se ele ajudasse a Espanha e os Habsburgos na guerra, eles se fortaleceriam e posteriormente a França ficaria em má situação geopolítica frente a uma potência rival fortalecida.
A França já estava acostumada com o contraditório religioso (sua população era a mais dividida nesse quesito, era a menos homogênea, e a que mais se matou entre si por conta de religião). Por causa dessa reflexão, ela deu um foda-se para a religião e apoiou o lado protestante, levando à derrota da liga católica. Quando a guerra terminou, os países envolvidos decidiram que não valia a pena essa moeção de carne e destruição somente por causa de religião, e que saia mais barato tolerar a fé alheia. Pouco a pouco, todos os envolvidos criaram leis garantindo a liberdade religiosa e abandonaram o fator "religião" nas relações diplomáticas e nas considerações de ordem geopolítica. O "interesse de estado" passou a predominar sobre a religião na hora de definir alianças.
Guardando as devidas proporções, algo semelhante poderá acontecer com a polarização política atual? Não sabemos.
submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]


2020.09.22 22:50 AnzoLinux Em qualquer discussão sobre desigualdade, estas são as quatro perguntas que têm de ser feitas Sem essas quatro questões, qualquer discussão se torna puramente emotiva, ideológica e estéril

Steve Horwitz
Já escrevi vários artigos e concedi muitas entrevistas contestando a popular afirmação de que a desigualdade está piorando. Os artigos contêm uma ampla variedade de dados (muitos podem ser encontrados aqui e aqui), mostrando que muitas das afirmações sobre essa "desigualdade crescente" de renda ou estão erradas, ou são exageradas ou ignoram outras evidências.

Entretanto, o que eu quero aqui é, especificamente, focar em quatro questionamentos que devem estar no centro de qualquer discussão sobre desigualdade.

Primeira pergunta: estamos falando de desigualdade ou de pobreza?

Com frequência, esses dois problemas se confundem nesse tipo de discussão.

Pobreza diz respeito às condições absolutas em que alguém se encontra. Tem comida? Acesso a água potável? Habitação? Trabalho? Seus filhos podem frequentar uma escola ou se veem forçados a trabalhar? Os critérios são muitos.

Já desigualdade é uma variável relativa, que nada diz sobre as condições absolutas de vida. Para saber se um país é desigual, é preciso comparar seus habitantes mais ricos e mais pobres e ver a distância entre eles. Um país que tenha uma pequena parcela de milionários e o restante da população passe fome é muito desigual. Já um onde todos passem fome é igualitário. A condição objetiva dos pobres em ambos, contudo, é a mesma.

Igualmente, se os mais pobres viverem como milionários, e os mais ricos sejam uma pequena parcela de trilionários, a desigualdade é grande.

As duas coisas, pobreza e desigualdade, se confundem facilmente, de modo que muita gente que se preocupa com a pobreza (com quem não tem, por exemplo, acesso a saneamento básico ou a educação) acaba falando de desigualdade: da diferença entre os mais ricos e os mais pobres. E essa confusão muda a maneira de pensar: pobreza e desigualdade acabam se tornando a mesma coisa, de modo que o melhor remédio contra a pobreza seria a redução da desigualdade, o que via de regra significa tirar de quem tem mais e dar para quem tem menos.

Consequentemente, aqueles que se dizem preocupados com a desigualdade frequentemente começam a discorrer sobre como a situação está ruim para os mais pobres. Aparentemente, tais pessoas presumem que uma desigualdade crescente deve significar que os ricos estão enriquecendo e os pobres, empobrecendo.

Mais especificamente, alguns parecem acreditar que os pobres estão mais pobres porque os ricos estão mais ricos. Isto é, eles supõem que a economia seja um jogo de soma-zero, de modo que, se alguns estão mais ricos, esta opulênciasó pode ter vindo dos pobres.

Sendo assim, limpe o terreno, esclareça os termos e eleve o nível da conversa. Certifique-se de que todos estejam falando a mesma coisa. Porque se estivermos discutindo a pobreza, a evidência esmagadora é a de que, globalmente, a miséria se reduziu dramaticamente nos últimos 25 anos.

Segunda pergunta: estamos falando de desigualdade de renda, de riqueza ou de consumo?

Aqueles preocupados com desigualdade costumam confundir renda e riqueza nessas discussões. Mesmo este famoso vídeo comete esse deslize. Ele começa apresentando dados sobre riqueza, mas, várias vezes ao longo da apresentação — incluindo uma longa discussão a respeito de um gráfico — ele se refere ao salário das pessoas. Salário é renda, não riqueza.

Riqueza se refere à soma de nossos ativos (dinheiro, imóveis, terras, carros e outros bens) menos passivos (dívidas em geral e contas a pagar). A riqueza é um estoque.

Já renda é a variação líquida de nossa riqueza em um dado período de tempo, seja porque ganhamos um salário, um dividendo de uma ação, juros de uma aplicação, ou aluguel do inquilino. A renda é um fluxo.

É possível ter uma grande riqueza, mas uma renda baixa, como uma pessoa idosa que vive só de sua magra pensão ou dos juros de sua poupança, mas que tem uma casa totalmente quitada.

Inversamente, alguém pode ter alta renda e baixa riqueza financeira. Por exemplo, alguém que tem um alto salário, mas gasta imediatamente tudo em bens de consumo.

Os dados serão diferentes dependendo de estarmos falando de riqueza ou de renda. Seja claro nesse tópico.

Desigualdade de consumo é uma terceira possibilidade. Trata-se da diferença entre o que ricos e pobres podem consumir. As evidências disponíveis sugerem que a desigualdade de consumo é muito menor que a de renda ou riqueza, principalmente nos países mais desenvolvidos. Os lares dos americanos pobres possuem quase todas as coisas que os lares ricos, ainda que de qualidade mais baixa. E a distancia entre ricos e pobres neste quesito se estreitou nas últimas décadas. Uma vez que, em última análise, é o que consumimos o que interessa, essa é uma questão que tem de ser deixada clara em eventuais discussões.

Como dito neste artigo: a riqueza de Bill Gates deve ser 100.000 vezes maior do que a minha. Mas será que ele ingere 100.000 vezes mais calorias, proteínas, carboidratos e gordura saturada do que eu? Será que as refeições dele são 100.000 vezes mais saborosas que as minhas? Será que seus filhos são 100.000 vezes mais cultos que os meus? Será que ele pode viajar para a Europa ou para a Ásia 100.000 vezes mais rápido ou mais seguro? Será que ele pode viver 100.000 vezes mais do que eu?

O capitalismo que gerou essa desigualdade é o mesmo que hoje permite com que boa parte do mundo possa viver com uma qualidade de vida muito melhor que a dos reis de antigamente. Hoje vivemos em condições melhores do que praticamente qualquer pessoa do século XVIII.

Terceira pergunta: e a mobilidade de renda?

Os que se preocupam com a desigualdade frequentemente pontificam como se os ricos, que estão ganhando cada vez mais, e os pobres, que estão ganhando cada vez menos, fossem sempre os mesmos, ano após ano.

Eles veem aquelas estatísticas que mostram que os 20% mais ricos detêm hoje uma fatia da renda nacional maior do que 30 anos atrás, ao passo que os 20% mais pobres detêm uma fatia menor. Daí, concluem que esses ricos são exatamente os mesmos, e que eles ficaram ainda mais ricos; e que os pobres são exatamente os mesmos, e que eles ficaram ainda mais pobres.

Muito bem.

Sobre os pobres terem ficado mais pobres, esta é uma conclusão que, como já dito, simplesmente não se sustenta. Os pobres enriqueceram nos últimos anos (veja o gráfico 1 deste artigo).

Falemos então sobre a mobilidade de renda, que é o que está sendo realmente ignorado. Comparações entre dois anos separados entre si por décadas são retratos estáticos de um processo dinâmico. O que essas comparações realmente dizem é que "aqueles que eram ricos no ano X detinham Y% da renda nacional; e aqueles que são ricos no ano X + 25 — pessoas completamente diferentes daquelas do ano X — detêm Z% da renda nacional".

Em outras palavras, as pessoas e famílias que abrangem "os ricos" muda ano a ano. E o mesmo ocorre para os 20% mais pobres.

Uma fácil comprovação disso é você olhar a lista de bilionários da Forbes, publicada anualmente. Praticamente todas as pessoas que figuravam na lista em 1987 — primeira vez em que ela foi publicada — não mais estão nela hoje.

Há um grande e controverso debate entre economistas sobre quão fácil ou difícil é para uma pessoa que é pobre em um dado ano ter maiores fluxos de renda nos anos seguintes. Este é o debate. Que a mobilidade de renda realmente existe, isso não mais está em questão.

A conclusão é que você não pode falar sobre desigualdade sem, ao menos, discutir o grau de mobilidade. Se o que incomoda as pessoas no que diz respeito à desigualdade é a suposição de que os pobres estão estagnados ou empobrecendo, então, explorar o grau em que isso é realmente verdade é essencial à discussão.

Quarta pergunta: quais, exatamente, são os problemas causados pela desigualdade?

Se você já conseguiu esclarecer o que todos os debatedores pensam sobre as três primeiras questões, faça então a pergunta: se a pobreza está se reduzindo e, mesmo na atual condição, os pobres ainda conseguem manter um padrão de consumo decente, o que, exatamente, há de errado com a (crescente) desigualdade?

Pela minha experiência, uma resposta comum é que, mesmo se os mais pobres estiverem enriquecendo, o aumento ainda maior na prosperidade dos ricos confere a estes um acesso injusto ao processo político. Os super-ricos transformarão seu poder econômico em poder político, frequentemente de maneira que redistribui recursos para eles próprios e seus amigos.

Esta, obviamente, é uma preocupação legítima, mas observe que a conversa, subitamente, mudou da desigualdade em si para os problemas dos conchavos políticos, do capitalismo de estado (ou "capitalismo de quadrilhas") e do fato de haver um estado com poder suficiente para se criar tais distorções.

Para atacar esse arranjo estatal corporativista e reduzir a capacidade dos ricos de transformar riqueza em poder político há várias soluções que não envolvem a redistribuição forçada de renda — a qual, no final, faz com que ainda mais dinheiro vá para políticos e seus mecanismos.

Aqueles que levantam essa preocupação estão, na prática, reclamando apenas do compadrio gerado pelo estado, não da desigualdade em si. A fonte do problema é o estado, cheio de benesses e de favores a serem distribuídos, o qual, indiscutivelmente, se tornaria ainda mais poderoso e distorcivo caso os preocupados com a desigualdade tivessem suas políticas favoritas aprovadas.

Por fim, mesmo aqueles que são céticos em relação aos argumentos de que a desigualdade seja problemática, podem concordar que tem havido alguma redistribuição de riqueza do pobre para o rico nas últimas décadas. Isso se dá, majoritariamente, por causa das políticas do governo que favorecem quem já está próximo ao poder, seja devido aos exorbitantes salários que funcionários públicos de alto escalão recebem, seja por causa de sua política de expansão de crédito subsidiado para grandes empresas, seja por causa de suas políticas protecionistas que protegem as grandes indústrias criando uma reserva de mercado e impedindo os pobres de comprar bens mais baratos do estrangeiro, seja por causa de sua política fiscal que, ao incorrer em déficits orçamentários, aumenta a riqueza dos compradores dos títulos públicos.

Não nos esqueçamos também da exigência de licenças profissionais e dos encargos sociais e trabalhistas que dificultam a obtenção de trabalho pelos mais pobres, que costumam ser menos qualificados e não justificam o preço exigido como mínimo a ser pago por sua mão-de-obra.

Há, ainda, tentativas governamentais de regular e até mesmo banir o Uber, o Lyft, o AirBnB e todas essas empresas da chamada "economia compartilhada". Essas são, justamente, as melhores alternativas para alguém que não está encontrando oportunidades conseguir uma fonte de renda, já que é a área da economia menos controlada pelo governo que se conhece.

Por fim, vale ressaltar que é o estado quem impede que os moradores de favelas obtenham títulos de propriedade, os quais poderiam ser utilizados como garantia para a obtenção de crédito, com o qual poderiam abrir pequenas empresas e se integrar ao sistema produtivo.

Todas essas políticas são problemáticas justamente porque aumentam a desigualdade e a pobreza de forma artificial. Com efeito, uma discussão muito mais interessante incluiria qual o papel dessas políticas estatais na criação das desigualdades artificiais em oposição às desigualdades naturais, que são aquelas que surgem espontaneamente no mercado em decorrência da maior aptidão de cada indivíduo.

Conclusão

Novamente, os leitores interessados em dados devem consultar as duas monografias linkadas no primeiro parágrafo do artigo. No entanto, mesmo sem os dados, essas são as quatro perguntas que valem a pena ser feitas numa conversa sobre desigualdade se você quer realmente chegar ao cerne do que está em jogo e persuadir aqueles preocupados com a crescente desigualdade a ver a questão por um ângulo diferente.

___________________________________________________
https://www.mises.org.barticle/2632/em-qualquer-discussao-sobre-desigualdade-estas-sao-as-quatro-perguntas-que-tem-de-ser-feitas
submitted by AnzoLinux to brasilivre [link] [comments]


2020.09.15 06:37 Hike16 A destruição do tecido industrial brasileiro

Olá, camaradas, quero contribuir para esse sub com um texto que eu e uns camaradas escrevemos, pois acreditamos que os comunistas precisam ter mais acúmulo sobre o desenvolvimento das forças produtivas mas sem que isso se confunda com um desenvolvimentismo cretino. Estamo abertos ao debate, com críticas e apontamentos. Abraços!
Parte I – a importância da indústria
Modos de produção (e reprodução) da vida social são uma unidade de dois aspectos: relações de produção e forças produtivas. A esquerda brasileira em geral costuma com toda a justeza denunciar e almejar uma mudança quase que exclusivamente no primeiro. Cabe perceber que da mesma forma que as relações sociais capitalistas jamais teriam se generalizado se não houvesse o advento histórico da grande indústria de transformação, não pode haver relações de produção plenamente socialistas sem uma correspondente base material muito avançada.
Nesse sentido, quando olhamos o Brasil, vemos vários problemas na produção econômica em solo nacional. No que se relaciona mais diretamente com as relações de produção, vemos uma péssima distribuição da renda nacional, com um índice GINI – que busca esboçar a desigualdade em uma escala de 0 a 1, sendo 1 o mais desigual – de aproximadamente 0,53. Cabe ressaltar que, em países vizinhos, apesar da pobreza, o índice é menor, como é o caso da Colômbia (0,50), Uruguai (0,39), Bolívia (0,42) e Cuba (0,38). No tocante às forças produtivas, estas não são nem um pouco abundantes em termos relativos à população. Hoje, nosso PIB per capita fica na faixa dos 9 mil dólares anuais por pessoa, tendo tido o pico de 13 mil, em 2011. Não é um valor pequeno, de forma alguma, como se verifica em outros países muito mais assolados pelo rapinagem imperialista. Mas está muito longe de estar perto dos países de capitalismo autônomo e avançado, que figuram cifras acima dos 30 mil dólares anuais por pessoa.
É verdade que a produtividade nacional não se impõe como uma barreira imediata e intransponível para o início de uma nova ordem social, como, por exemplo, atesta a valente e forte experiência cubana, ou mesmo a revolução bolchevique partindo da Rússia semi-feudal. Talvez justamente por isso que a esquerda costume focar suas preocupações estratégicas (isto é, quando tem alguma) nos aspectos relativos às relações de produção, além de uma compreensível precaução de não voltar a incidir nas concepções etapistas da revolução brasileira. Trata-se de uma ressalva plenamente justificada: defender a ampliação das condições industriais e produtivas para poder socializá-las com qualidade à maioria da população. Não pode se confundir com ilusões no desenvolvimento da ordem capitalista ou ainda com pretensões nacionais da burguesia nativa, que hoje no Brasil é associada e profundamente dependente do imperialismo.
Ainda que o atraso nas bases econômicas não seja essa barreira intransponível para o início do processo socialista, certamente o é para o seu pleno desenvolvimento. Não pode haver florescimento das capacidades humanas para o/a trabalhadoa, seu ativo envolvimento na vida política e nos rumos do país, sem que haja uma base material arrojada que os libere do trabalho extenuante. Para um país se desenvolver plenamente rumo ao socialismo é condição necessária (mas não suficiente) que ele atinja grau de sofisticação bastante elevado em suas forças produtivas, como se verifica na história da União Soviética e também na China, onde o povo e a força dirigente tiveram que empenhar esforços colossais para superar o atraso tecnológico dessas sociedades. O avanço da revolução socialista nesses países fica tanto mais penoso e dificultado conforme menos desenvolvidas são essas forças produtivas e as relações de produção fruto de sua história.
Nesse sentido, cabe então colocar na ordem do dia o debate sobre os rumos que um país deve adotar para o desenvolvimento de suas capacidades produtivas e da geração de renda, serviços e produtos. A experiência histórica indica que uma indústria manufatureira desenvolvida é condição imprescindível para a geração de riqueza. Ainda que o estágio atual de desenvolvimento do capitalismo possa fazer parecer que o grosso da riqueza está se deslocando cada vez mais para o setor de serviços, sua base material ainda reside na manufatura, pois é na manufatura em que a maior parte do valor é agregada às mercadorias.
Além disso, os serviços sofisticados estão umbilicalmente conectados à indústria. Por exemplo, todos os serviços de informática estão assentados sobre o fato de existir um objeto físico, a saber um computador ou qualquer outro dispositivo, que possibilita a existência desse serviços. Além do mais, o domínio sobre tais serviços sofisticados necessita de um grande desenvolvimento e aprendizado tecnológico, e os países que têm tais domínios são justamente os que têm sua forças produtivas em um grau de maturidade mais avançado. A importância da indústria reside no fato de ser por meio dela que o trabalho humano pode desabrochar muitas de suas potencialidades, como a soma coordenada do trabalho de muitos operários, que é mais produtivo do que a soma simples das partes. Na produção manufatureira, diferentemente dos serviços, a finalidade é um produto, não uma atividade, e portanto a possibilidade de ampliar a produtividade possui menos restrições. Na indústria, temos por excelência a possibilidade de economia de escala e de escopo, que otimizam o potencial produtivo. Assim, sem uma indústria manufatureira desenvolvida, o caminho para a riqueza é impossível.
Entretanto, é comum nos depararmos com objeções postas pelos economistas ortodoxos (neoclássicos, e maiores apologistas da ordem). Para se contrapor à ideia de que uma base manufatureira fecunda é necessária para poder ter desenvolvimento econômico, eles remetem a uma noção desenvolvida por David Ricardo – as chamadas vantagens comparativas. Isto é, um país deveria se concentrar e se especializar em produzir o que ele sabe fazer melhor e com mais produtividade. Por exemplo: se um país tem vastas extensões de terras agricultáveis e recursos minerais abundantes, ele deveria se concentrar nesses setores. Sendo assim, seria capaz de aprimorar cada vez mais tais setores, e isso possibilitaria conseguir trocar suas mercadorias no mercado mundial com tamanha produtividade e eficiência com relação aos demais competidores, que de tal sorte ele conseguiria gerar excedentes e assim adquirir os demais bens que não é capaz de produzir, e se desenvolver – dizem tais mistificadores. Na prática, a vantagem comparativa dos países de capitalismo dependente é produzir bens primários enquanto que as vantagens dos países centrais são a produção de bens industriais de alta tecnologia. Para os defensores dessa visão, o Brasil deveria se focar em aumentar sua produtividade agropecuária e no setor de mineração, e assim as ditas “forças de mercado” conduziriam o país rumo a um crescimento econômico sustentado.
Essa visão é ingênua. De fato, nenhum país (exceto a Inglaterra, de onde tal ideia partiu) se desenvolveu apenas apostando nas suas vantagens comparativas, pois, inicialmente, ninguém dispõe como vantagem de ter forças produtivas avançadas: essas forças tiveram de ser desenvolvidas. Também podemos olhar para os países ricos e constataremos que são – adivinhe, sim! – os países mais industrializados. Se hoje alguns países com altos índices de riqueza per capita não possuem grande participação relativa da indústria, costuma ser porque nestes já houve um pico de industrialização, e agora eles têm grande participação de serviços industriais sofisticados, como a Austrália.
Por outro lado, não podemos cair em uma espécie de “industrialismo ingênuo”, como se tudo se resumisse a um desenvolvimento mais ou menos intrínseco das forças produtivas, ignorando as relações de produção, de propriedade e de trabalho que condicionam, ou em última instância determinam, a alocação do excedente econômico da sociedade. Não menos importante, há que se lembrar da geopolítica do imperialismo, que alavanca os países de capitalismo avançado através da rapina e exploração do restante do mundo, relegando a ele o atraso econômico e a miséria de sua população. Isto é, como via de regra, há sim grande correlação entre países ricos e desenvolvidos com o desenvolvimento de sua indústria, mas rejeitamos um argumento que tome a existência da indústria como explicação simples da riqueza destas nações, algo que simplifique essa questão numa resposta de causalidade unidirecional. Em linhas gerais, simplificadamente, podemos ver que o desenvolvimento industrial de países europeus e dos EUA ao longo do século XIX permitiu que estes gestassem em seu solo grandes monopólios e associações capitalistas que viriam a usar seus respectivos Estados nacionais para seus desígnios comerciais. Com a crescente exportação de capital e a consequente partilha do mundo entre as nações, criou-se uma ordem mundial muito hábil em sufocar os esforços de desenvolvimento autônomo dos demais países. Essa é a situação colocada no cenário internacional a partir do final do século XIX, mas que, mudando o que tem que ser mudado, vigora até os dias atuais com novas determinações. Portanto, ainda que ela tenha cumprido papel indispensável, não é pura e simplesmente pela industrialização que os países capitalistas ficaram ricos, e, nesse sentido, não será pela simples (que de simples não tem nada, na verdade) industrialização que o Brasil superará sua condição de penúria econômica e social – é preciso confrontar a dominação imperialista e seus agentes internos.
Parte II – a tragédia brasileira
Uma coisa importante nem sempre percebida sobre a industrialização de um país é que não basta termos uma boa participação quantitativa industrial na economia nacional para podermos usufruir de todo o potencial qualitativo da indústria. Há uma significativa diferença entre ter indústria e ter um complexo industrial. Isto é, o importante não é apenas ter várias indústrias, mas tê-las em setores que estejam ligados entre si, fornecendo e absorvendo a produção umas das outras. A importância de ter toda a cadeia produtiva em solo nacional é evidente: cada parcela de excedente fica aqui, movimentando a nossa economia. Mais que isso, num momento de instabilidade, de alta demanda por algum produto – como são os ventiladores pulmonares durante a pandemia atual -, vemos que não basta ter dinheiro para querer comprar – quem produz é quem tem vantagem. Se hoje parece “comum” a situação de atraso industrial do Brasil em relação ao mundo, cabe dizer que nem sempre foi assim. A situação atual é produto direto do processo de aprofundamento da dependência e associação das classes dirigentes nacionais ao imperialismo.
Enquanto é verdade que no ano de 1930 o Brasil não viveu uma revolução, o deslocamento das frações de classe no poder alçou a industrialização no país, até então dominado pelas elites rurais. O governo de Getúlio criou importantes bases para que o capitalismo pudesse se desenvolver com força nas cidades, promovendo a industrialização do país. Ao longo das décadas de 1950 até 1970, o Brasil passou por um intenso processo de industrialização, passando de um país essencialmente agrário para uma economia com forças produtivas bastante desenvolvidas, no final da década de 70. O Brasil foi um dos países que mais rápido se industrializou no mundo, tendo atingido taxas volumosas de crescimento. Esse projeto desenvolvimentista teve sua origem nos governos Getúlio Vargas e JK, com a criação de empresas como a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN, financiada pelos EUA em troca da participação do Brasil na II Guerra Mundial) e a Petrobras, que tiveram seu caráter estatal garantido por intensa campanha popular.
Mesmo durante o regime civil-militar, esse projeto desenvolvimentista não foi abandonado – estando presente através do I PND e II PND (Plano Nacional de Desenvolvimento). Apesar de estar umbilicalmente ligado ao capital internacional, esse projeto não era tão subserviente ao modo que vemos no governo atual. De fato, durante a ditadura civil-militar, o imperialismo ampliou sua dominação sobre o Brasil, mas isso não impediu tais projetos de terem pontualmente desacordos com os interesses imperialistas, como o programa nuclear brasileiro, por exemplo. O combustível para esse desenvolvimento era crédito internacional barato e de longo prazo, e grandes obras de infraestrutura. No ano de 1979, em virtude das crises do petróleo, houve um choque internacional nas taxas de juros, elevando substancialmente o preço do crédito, o que foi um golpe fatal nesse modelo desenvolvimentista. Como consequência disso, ao longo da década de 1980, a economia brasileira sofreu com crise na balança de pagamentos e calote na dívida externa, que havia aumentado massivamente no período anterior e hiperinflação. A estagnação da década de 80 marca o fim do modelo nacional desenvolvimentista.
Ao início da década de 80, a indústria representava algo em torno de 40% da produção nacional, enquanto que, ao longo dos anos 2000, foi para a casa dos 23%, e hoje, com a crise continuada, estamos estacionados nos 18%. Em muitos países, é comum ver uma diminuição relativa da participação industrial em favor do setor de serviços; trata-se de uma tendência geral. Entretanto, os países de capitalismo desenvolvido o fazem após terem obtido um grau de sofisticação industrial que permitiu o desenvolvimento de serviços de alto valor agregado (o chamado de arco da industrialização) – caminho esse que o Brasil definitivamente não seguiu, pois nossa economia apenas diminuiu sua complexidade. Vejamos o que aconteceu que nos conduziu nesse descaminho:
Ao longo de década de 1990, a economia brasileira passa por uma série de transformações importantes com a adoção das políticas econômicas do “Consenso de Washington”. Ou seja, houve uma brusca abertura comercial, uma série de privatizações, além de medidas para a estabilização monetária (Plano Real) – como uma sobrevalorização cambial e altíssima taxa de juros, tendo a SELIC chegado a 40% ao ano. As medidas do Consenso são excessivamente rigorosas, e verdadeiramente implacáveis contra a indústria. A manufatura brasileira, que se desenvolveu com um amplo protecionismo, era posta desnuda para disputar no mercado mundial. Medidas como sobrevalorização cambial e alta taxa de juros, que eram para ser passageiras para a estabilização monetária, se tornaram o padrão, mas são péssimas para a indústria, e contribuíram significativamente para a manufatura brasileira estar nesse atoleiro.
De toda forma, durante os anos 2000, o Brasil pôde finalmente desenvolver sua economia, com uma moeda estável e inflação controlada. Nesse período, o mundo viu a ascensão de um novo gigante econômico: a China, com sua produção manufatureira abundante e barata, e sua colossal demanda por gêneros agropecuários e minerais, que contribuiu para a alta do preço das commodities, experienciada no período. Assim, conjunturalmente, foi vantajoso para o Brasil aumentar sua produção agropecuária e extrativista para a exportação, enquanto que o câmbio, muito valorizado no período, tornava a importação de manufaturas muito mais em conta do que o estímulo à produção interna. O interesse governamental imediato de segurar a inflação se contrapôs no médio prazo à vitalidade de nossa indústria. Assim, com uma melhoria conjuntural, o Brasil acabou por diminuir a complexidade de sua economia, e aprofundou sua dependência econômica de forma estrutural.
Em 2011, era claro para o governo e para os industriais que o cenário macroeconômico precisava mudar para dar chance à nossa indústria. Foi então que este começou a abandonar a gestão super-ortodoxa da economia e passou a adotar a chamada “Nova Matriz Econômica”, vulgo “Agenda FIESP” – grande proponente e articuladora da mudança. Tratava-se de uma diminuição dos investimentos públicos e ampliação das desonerações fiscais, além de uma baixa nos juros e alguma desvalorização cambial, visando a dar mais espaço e competitividade ao nosso setor industrial. Ocorre que não bastavam condições macroeconômicas para que nossa tecnologicamente atrasada indústria nacional pudesse alcançar o desempenho de suas congêneres mundiais. Mais ainda: nesse período, o mundo começou a testemunhar a diminuição do preço das commodities, que, junto da mudança que a economia brasileira vinha operando, diminuiu radicalmente nossa balança comercial e a arrecadação do governo. As desonerações, ao invés de induzirem os investimentos industriais, serviram apenas para os empresários aumentarem suas margens de lucro.
Em 2015, o segundo mandato de Dilma inicia com um verdadeiro estelionato eleitoral, praticando uma agenda econômica exatamente ao contrário do que dizia nas eleições de 2014. A forma de buscar ajustar a situação fiscal do Brasil foi pela agenda ultra reacionária e anti-povo comandada pelo banqueiro Joaquim Levy, que promoveu inúmeros cortes no orçamento na área de bem-estar social e subiu a taxa SELIC para 14,25% ao ano. Desde então, com o decorrer do golpe de 2016, o debate econômico no Brasil parece ter se reduzido somente ao controle fiscal, com a visão ortodoxa hegemônica condenando por princípio os gastos públicos. O câmbio de fato começou a tornar-se mais favorável à indústria, mas faltava o ambiente político e a coordenação institucional para incentivar os industriais a retomar os investimentos. A verdade é que esse setor, como o restante da burguesia, tem muito pouco compromisso com o país para além de sua rentabilidade pessoal. É preferível para estes girar seu capital para a especulação do que tomar os riscos do investimento produtivo, que poderia induzir um crescimento geral.
Para coroar esse processo, tivemos ainda a contribuição da Lava-Jato, operação articulada a partir dos EUA com o intuito de promover um completo massacre no cenário político e econômico brasileiro, nos tornando presas fáceis para o recrudescimento da dominação imperialista. Os efeitos sobre a política todos já conhecem, mas é importante ressaltar que a vilania lava-jatista também recaiu sobre setores-chave de nossa economia. Dentre as várias “inovações jurídicas” da Lava-Jato, a que mais tocou a indústria foi a pena imposta às empresas cujos dirigentes se envolveram em escândalos de corrupção, de impedi-las de participar de licitações por alguns anos. Trata-se de um tremendo absurdo, uma vez que quem fez o ilícito foram pessoas físicas, ainda que dirigentes das empresas. Impedir as empresas de acessarem projetos públicos, na verdade, é impedir o governo de executar suas obras com o melhor da engenharia nacional – que, importante dizer, infelizmente está concentrada em poucos monopólios, tão suscetíveis a esses escândalos. A promiscuidade entre poder público e poder econômico privado é algo imanente no capitalismo; portanto, não se trata aqui de uma defesa moralista de separar o joio do trigo para defender os “empresários honestos”. Trata-se tão somente de denunciar uma medida da justiça destinada a essa finalidade, que não contribui em nada para o combate à corrupção, e somente cria auto-entraves ao desenvolvimento de nossas forças produtivas.
Com isso, vimos pararem as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (COMPERJ) e da Refinaria Abreu e Lima em Pernambuco, que acrescentariam enormemente nossa capacidade de refino; podemos citar ainda a Linha 6 do metrô de São Paulo, a Usina Angra 3 da Estação Nuclear Almirante Álvaro Alberto, e outros 90 bilhões de reais em obras paradas que de alguma forma foram afetadas pela Lava-Jato. Mais ainda, a longa saga do submarino nuclear brasileiro (tecnologia que fornece um salto de qualidade operacional à embarcação, essencial para uma marinha contemporânea) também foi interrompida. Nesse caso, não apenas pelo fato de somente a Odebrecht ter capacidade de engenharia para tal empreendimento, como pela vagamente motivada prisão do Almirante Othon, engenheiro-militar brasileiro articulador da tecnologia nuclear no país. Soma-se a isso também a série de operações como a “Carne Fraca” de 2017, que visaram a alcançar frigoríficos do país, afetando duramente sua capacidade de exportação e competição com os monopólios norte-americanos. Ainda que saibamos bem o que significam essas empresas no Brasil, desde a exploração e falta de qualidade de trabalho de seus funcionários até a compra de políticos, não devemos ter dúvidas de que, ainda que não seja essa sua razão de ser, sua participação no mercado mundial é antagônica aos interesses estadunidenses, principalmente neste período de crise mundial continuada. Evidência disso é que, mesmo com a divisão internacional do trabalho empurrando o Brasil para a produção de commodities, os EUA se beneficiaram em 2019 com a política externa imbecil de Bolsonaro, e ampliaram sua exportação de soja para a China no vácuo por nós deixado.
Ao fim e ao cabo, temos o cenário atual, em que a participação da indústria é diminuta (e cada vez menos complexa), os serviços são cada vez menos sofisticados e o setor primário é o salvador da balança comercial. Entretanto, seja no setor da indústria, seja nos serviços, na agropecuária, no mundo financeiro, é imprescindível não perder de vista o caráter dependente e simultaneamente associado de nossa burguesia nativa em relação ao imperialismo. Ela se desenvolveu como “sócia-menor” dos empreendimentos do capitalismo central em nosso país, e desde o golpe de 64 o imperialismo é o setor hegemônico do bloco de forças dominantes no Brasil. Sendo dependente, nossa burguesia articula internamente sua dominação de modo a sufocar as classes subalternas, tanto econômica quanto politicamente, em patamares muito mais intensos do que é necessário no “centro”. Sendo associada, a burguesia nativa brasileira está confortável com essa situação de subordinação, e não possui qualquer projeto como classe para alçar o Brasil a uma condição de capitalismo autônomo, tecnologicamente avançado. Assim, o desenvolvimento tecnológico e em escala de nossa indústria deve ser visto como mais um dos momentos internos ao processo de revolução socialista no Brasil. Trata-se de mais uma das “tarefas nacional-populares”, junto às reformas agrária, urbana, educacional, tributária etc. que a burguesia nativa, diferentemente de suas congêneres europeias, não precisou realizar para instalar sua dominação. Ao contrário de interditá-las por definitivo, a burguesia na verdade joga tais tarefas para as classes subalternas, que deverão cumprí-las no percurso do processo radical de transformação social – como momento interno, e, portanto, não como etapas precedentes – que irá destruir a dominação burguesa (interna e externa) em nossas terras e construir um Brasil livre, soberano, popular e socialista!
submitted by Hike16 to SocialismoBrasileiro [link] [comments]


2020.09.12 14:11 Tourdegoule Baixar o dólar ou criar fábricas no Brasil?

Assim vejo todo mundo reclamando da taxa Selic. Mas acho que o assunto em si é mais complexo do que
subir Selic= dólar baixo= arroz mais barato= Brasil superpotência mundial
Não quero dizer que não entendo esse raciocínio a curto prazo mas e a longo prazo? Desde de o plano real o Brasil basicamente se transformou em um país sem fábricas. Por que produzir as coisas aqui já que o dólar está baixo e da para comprar uma tv importada barata?
Só que isso quando comparamos com a maioria dos pais faz o Brasil ficar na mão de agricultores e mineradores...
O Brasil não precisa de dólar a dois para conprar um iPhone barato. O Brasil precisa de um plano de industrialização para os 15 próximos anos. Em vez de só juntar as peças da tv comprada em dólares lá fora. Produz elas aqui.
Isso é um dos caminhos possíveis com o câmbio alto e Selic baixa.
Óbvio que é difícil e é um plano a m prazo. Mas se o Brasil quer poder ter uma certa independência, ele vai precisar disso.
submitted by Tourdegoule to investimentos [link] [comments]


2020.08.25 15:35 Fernando1dois3 Graças a Deus ninguém próximo de mim morreu de COVID-19, se não eu ser obrigado a efetivamente odiar esse cara que chamou de "bundão" quem morreu.

115 mil ‘bundões’? Bolsonaro: ‘tem de enfrentar o vírus como homem’ e ‘bundão’ tem mais chance de morrer https://politica.estadao.com.bnoticias/geral,115-mil-bundoes,70003411524
Tardou, mas não falhou. O Jairzinho Paz e Amor jogou a toalha e, no domingo, emblematicamente à entrada da Catedral de Brasília, foi o que ele nunca deixou e nunca deixará de ser: Jair Messias Bolsonaro, sempre no ataque, beligerante, grosseiro, despejando sua ira nos repórteres que deixam famílias e amores em casa e enfrentam a covid-19 para cobrir as atividades do presidente-candidato até aos domingos. E ele não deixou barato. Ontem, voltou à carga.
Um repórter fez uma pergunta não só válida, mas obrigatória, e Bolsonaro reagiu à la Bolsonaro: “Vontade de encher a tua boca de porrada”. Pior para ele. A pergunta viralizou, replicada em mais de um milhão de posts em português e outras línguas – “Presidente, por que sua esposa Michelle recebeu R$ 89 mil do Fabrício Queiroz?”. De boca calada, Bolsonaro some das manchetes e sua popularidade sobe. Quando fala, volta às manchetes, choca o País e passa vergonha no mundo.
Apoiadores registraram o golpe e, na tentativa de se contrapor ao tsunami da internet, editaram o vídeo, sem a pergunta do repórter e deturpando a fala de um feirante. Ele convidava Bolsonaro para visitar “a feirinha na catedral”, mas a legenda diz que é para visitar “a filha na cadeia”. Daí a reação do presidente. Feirante, filha, feira, cadeia... Uma lambança. Mas há quem acredite!
Bolsonaro continuou sem explicar os depósitos e não cogitou pedir desculpas ao jornalista, mas poderia ao menos ficar calado. Até ficaria, não fosse Bolsonaro. E, assim, um evento ontem no Planalto virou um festival de vexames. Começa pelo nome: “Vencendo a covid-19”. Vencendo o quê? Com mais de 115 mil mortos e 3,5 milhões contaminados, o Brasil é o segundo País mais atingido pela pandemia no mundo e virou referência de erros, descaso e falta de coordenação federal. Até o “amigão” Donald Trump já disse isso mais de uma vez.
Segundo: como fazer um evento sobre a pandemia sem dar uma palavra sobre os muitos milhares de mortos? Sem conforto para as famílias e amigos? Sem solidariedade aos que pegaram o vírus, muitos com sequelas graves? A quem o presidente pensa que está enganando ao esconder a realidade? Aliás, ele continua enganando e se enganando quando diz que “sempre foi um atleta das Forças Armadas”. “Sempre”? Como assim? Ele foi do Exército há bem mais de 30 anos e saiu pela porta dos fundos, depois de alucinações com bombas em quartéis.
Numa cerimônia de derrotados para comemorar uma vitória imaginária, não poderia faltar cloroquina. Catados a dedo, compareceram bolsonaristas dispostos a corroborar o constrangedor “Vencendo a covid-19”, badalar um medicamento que não tem comprovação contra esse vírus em lugar nenhum do mundo e dizer amém a qualquer outra barbaridade do presidente.
No triste espetáculo, Bolsonaro se vangloriou do “histórico de atleta” e de ter tido uma forma amena da covid-19, para provocar os jornalistas: “Quando pega num bundão de vocês, a chance de sobreviver é bem menor”. Assim, ele atacou não só os jornalistas, a quem quer “encher de porrada”, mas os 115 mil que morreram e os que pegaram a forma mais grave – os fracotes, “bundões”. Como já ensinou Bolsonaro, “tem de enfrentar o vírus como homem, não como moleque”. Ou seja, cara a cara, sem isolamento, aglomerado, sem máscara, sem álcool em gel. Tudo frescura.
A ameaça de “dar porrada” foi diante da Catedral de Brasília e o título do vídeo deturpado, sem a pergunta do repórter sobre o “Queiroz”, é um versículo da Bíblia: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Nada mais apropriado ao momento que vive o Brasil. A verdade está aí, escancarada, à vista de todos. Pena que milhões se recusam a admiti-la e a se libertar.
submitted by Fernando1dois3 to brasil [link] [comments]


2020.08.17 14:30 jogadoria O problema de se planejar para um futuro que pode nunca chegar

Moderação, antes de qualquer coisa peço desculpas se o tipo de conteúdo não for adequado ao sub. A mensagem vai ter um tom bem de desabafo, mas acho que dá pra estimular também uma boa discussão.
Pois bem, recentemente perdi um amigo de infância. O cara era super tranquilo, gente boa, ajudava todo mundo... Mas a parte que cabe aqui é que ele era adepto daquele FIRE (Financial Independence, Retire Early) - ele estava com 28 anos e a meta era se aposentar aos 40. Programador autônomo, da última vez que conversamos ele estava tirando pouco mais de 10 mil por mês, e como a área permite ele trabalhava já desde a época do colegial e não precisou "perder tempo" (entre aspas por motivos óbvios) com faculdade. Como sempre foi adepto desse FIRE sabia que não ia conseguir contribuir por tempo suficiente para receber uma aposentadoria do governo, então nunca contribuiu para a previdência. A meta era acumular um patrimônio de pelo menos 2 milhões até lá, e desses já tinha 1 milhão e pouquinho (mas nesse ritmo acho que dava pra chegar nuns 3, talvez 4?).
Ele levava uma vida bem frugal e trabalhava mais do que eu considero saudável a fim de maximizar os aportes. Abria mão de várias luxos - não tinha carro e mesmo Uber só pegava em situações extremas/urgentes, no geral fazia tudo de bicicleta (quando era perto) ou transporte público (quando era mais longe); dava bastante atenção pra alimentação, atividades físicas e saúde em geral, mas sem gastar dinheiro com restaurante, comidas caras ou academia; não costumava viajar porque assim além de não gastar dinheiro ele não deixava de ganhar; também não tinha plano de saúde, arriscava no SUS; morava com a avó pra dar uma força mas também pra economizar algumas centenas com aluguel.
Até que num assalto tudo isso acabou. Estava voltando pra casa numa noite (a pé), uma moto parou ao lado dele e mandou entregar as coisas. Ele entregou a carteira e o celular, os caras arrancaram com a moto e foram embora. Tudo muito rápido, menos de 30 segundos. Uns 50 metros à frente fizeram o contorno, voltaram, o garupa deu dois tiros nesse meu amigo (um pegou no ombro e o outro na nuca) sem qualquer aviso ou motivo (simplesmente atiraram) e seguiram seu caminho. Meu amigo ficou lá, caído no chão, e morreu antes de qualquer socorro chegar (eu particularmente torço pra que tenha sido instantâneo). Pelas imagens de uma câmera de segurança que registrou a ação ele não teve qualquer tipo de reação - entregou tudo numa boa e após a ação estava inclusive indo embora no sentido contrário ao que os bandidos estavam fugindo. Os caras estavam de capacete, então provavelmente não foi pra não ter reconhecimento ou coisa do tipo. Sei lá, apenas resolveram que tinham que (queriam?) fazer aquilo.
Aí eu penso - como você vai se preparar pro futuro quando você vive num lugar onde você não sabe se terá um futuro? É claro que mesmo vivendo no Canadá, na Noruega ou na Nova Zelândia você pode morrer prematuramente, mas sem dúvida as chances são infinitamente menores do que num país como o Brasil. Eu sinceramente vejo isso como um tipo de investimento de risco considerável - você pode escolher viver o agora sem pensar no amanhã, fazer tudo o que quer fazer, gastar com o que quer gastar; se morrer amanhã pelo menos você aproveitou a vida, mas se chegar aos 80 anos como vai fazer? E aí tem o outro extremo, que é se abster de viver o agora pensando em viver a vida perfeita no futuro - se você viver até os 100 anos, perfeito, tudo saiu conforme o planejado; se tomar uma paulada na cabeça amanhã e ficar tetraplégico numa cama de hospital provavelmente ficará pensando em tudo o que queria fazer e podia fazer mas não fez pra poder fazer depois.
Eu particularmente tento ficar no meio termo, talvez um pouco mais voltado pro planejamento futuro, mas porque meu estilo de vida naturalmente ajuda nisso - eu não curto barzinho e balada, então não gasto com isso; não faço o tipo social, então não fico gastando com almoços com os colegas de trabalho e churrascos na casa de amigos; não sou de sair e moro perto do trabalho, então consigo me virar sem um carro (apesar de que ter um na garagem realmente traz uma paz de espírito que eu sinto falta); meus gostos são naturalmente baratos como dar uma relaxada no parque ou aprender alguma coisa nova... Então no fim eu realmente consigo economizar metade do meu salário sem grandes sacrifícios mesmo ganhando pouco mais de 3000 Reais líquidos por mês e vivendo na região metropolitana de São Paulo. Sei que isso vai exigir que eu trabalhe até os 60, 70 anos. Sei que isso vai permitir que eu apenas mantenha o padrão de vida que tenho hoje (ainda mais que eu tenho um perfil mais conservador então os rendimentos não serão lá aquela maravilha de dobrar o investimento original a cada década) quando me aposentar. Mas pelo menos eu garanto que (se tudo sair conforme o planejado) nenhum período da minha vida será uma merda, será de mera existência, aquela coisa que você só segue em frente porque pensa "no futuro, quando eu me aposentar...". É claro que se eu chegar a 2060 eu provavelmente vou me arrepender de não ter economizado um pouquinho mais, de não ter aberto um pouquinho mais de mão do meu tempo livre pra ganhar um pouquinho mais de dinheiro, mas aí paciência, né, também não tô disposto, agora, a pagar pra ver.
E vocês, qual sua visão/opinião sobre esse assunto?
submitted by jogadoria to investimentos [link] [comments]


2020.08.09 05:00 Skorkus Geo-Political Simulator 4 (2016) - Economia para Brasileiros [Tutorial]

Geo-Political Simulator 4 (2016) - Economia para Brasileiros [Tutorial]
Boa noite pessoal, Herick aqui.
Estou fazendo esse tutorial/guia para os manos brasileiros que querem aprender a jogar o jogo e não fazem a mínima ideia de como começar.
(Principalmente, com o addon 2020 que está por vim, muito ansioso aqui ^^)
Então vamos começar, a primeira coisa que você tem que fazer quando iniciar a partida é ver como seu país está.
Informações gerais da Ucrânia (2016)
Exemplo: A Ucrânia no início de 2016, está passando por uma recessão absurda de crescimento, o desemprego se encontra altíssimo e a inflação está quase uma Venezuela da vida, com um défice até que normal.
Bom, primeiro vamos dividir a economia em partes para você não se confundir.
Growth (Crescimento) o que é? Bom o crescimento é um indicador econômico que mostra, qual é ou qual será o crescimento econômico do seu país em relação ao PIB (GDP) no fim do ano.
Traduzindo, se você tem um crescimento de 10% em janeiro e você não gastar dinheiro com nada no ano todo, seu PIB (GDP) vai crescer em 10% esse ano.
(Claro que isso é improvável já que você pode passar por uma recessão, crescimento ou até mesmo pode ocorrer uma catástrofe, na qual vão pedir dinheiro do governo para ajudar a diminuir ou anular os danos causados).
Crescimento nas ações das empresas.
Em fim, como aumentar seu crescimento econômico? Existem diversas formas na verdade e não existe uma forma correta e concreta mas sim a forma que você deseja abordar.
Exemplo, se você quiser fazer uma abordagem mais Intervencionista, você pode subsidiar ou exonerar as taxas de alguns setores da Agricultura, Industria ou Serviços.
Você pode ter uma abordagem mais liberal e diminuir as taxas sobre as empresas, que vai diminuir os ganhos do governo, deixando mais dinheiro para as empresas, ajudando no crescimento delas e diminuindo o desemprego.
Diminuindo a taxa sobre o povo, que aumenta o poder de compra, dando a eles uma liberdade para comprarem mais, gerando mais dinheiro para as empresas, para o governo e diminuindo o desemprego.
Taxas
Logo como vocês conseguem notar tem muitas formas de lidar com a sua economia.
Inflation (Inflação) o que é? De forma resumida, inflação é um aumento no preço de todos os produtos do mercado devido a uma alta demanda por produtos ou devido a uma grave recessão econômica.
Obs: No caso da Ucrânia, a inflação está enorme devido a recessão absurda.
(Recessão muito alta, -9.15% em relação ao PIB ao longo do ano).
(Isso nas leis do jogo, se tem outro motivo para a inflação está tão alta eu não sei).
Como diminuir a inflação? Simples, controlando seu crescimento e desemprego.
Nunca testei com outros países mas com o Brasil, sempre que eu chegava em 7%, a minha inflação ficava estagnada ou começava a subir.
Uma boa forma de reduzir a inflação é aproveitar o crescimento abaixo de 4% e colocar a Taxa de Juros em 20% (Interest Rate).
(Dessa forma a inflação vai cair bem mais rápido e a sua moeda vai valorizar).
Obs: O custo por fazer isso é bem alto mas compensa, devido ao fato de que seus gastos vão diminuir e muito, só para saber seu orçamento também vai diminuir mas em proporção a queda dos gastos, essa mudança se torna quase que desnecessária e por isso vale a pena diminuir a inflação .
Levando isso em consideração você tem que ter um objetivo de inflação, normalmente a galera coloca o mínimo como 1% e o máximo como 5%.
Inflação caindo.
Porque não queremos uma inflação negativa? Com uma inflação negativa o mercado começa a ficar menos competitivo, aumentando o desemprego e piorando a economia.
Por algum motivo as pessoas ficam motivadas a comprar, quando os produtos estão um pouco caros, um exemplo disso é na Black Friday, as pessoas esperam ansiosos para ter aquele objeto e quando ele estiver mais barato as pessoas compram.
Enquanto se tudo fosse muito barato as pessoas iriam ter dinheiro para comprar tudo e as empresas não iam lucrar nada, porque o povo não iria ter aquele impulso e vontade de consumir os produtos do mercado. (É meio sem lógica mas é como o mercado funciona)
National Deficit (Défice nacional) o que é? Basicamente é um valor ou porcentagem de quanto o governo está gastando a mais que ganhando.
(Deficit: Quando falta algo para completar o necessário).
(Excess: Quando tem mais do que o necessário).
Aqui podemos ver que a Ucrânia está em um Deficit de -4.61% do PIB ao longo do ano
Traduzindo nosso objetivo no jogo e tentar trazer um excesso para nossa economia.
Não precisa entrar em panico, não é porque sua economia está em um deficit que você não pode pagar as suas contas.
A longo prazo seu objetivo é flexionar o "State Budget" até linha verde, como fazer isso? Faça cortes em alguns gastos, faça ajustes nos gastos e não gaste muito com subsídios ou obras públicas.
Eu entendo que de início você quer construir 100 mil escolas, 100 mil hospitais, 20 mil quilômetros de Hyperloop mas nós precisamos gastar aos poucos e pagar nossas contas.
Um exemplo disso é minha recente jogatina com o Brasil, eu estou a um ano no poder e já consegui pagar cerca de 500 bilhões de débito, apenas diminuindo a inflação, controlando o crescimento e gastando pouco dinheiro público.
Aqui podemos ver que o Brasil está em um Deficit de -2.48% do PIB ao longo do ano
Como vocês podem ver, o deficit do Brasil está bem dinâmico comparado ao de 2017 (2016) que era -10.30%.
(Obs: Nessa jogatina, eu utilizei o Real (BRL = Brazilian Real), já com a Ucrânia eu utilizei o Dollar ($), devido ao fato da moeda Ucrânia ser muito desvalorizada).
(No caso, os dados são de 2016 mas quando você joga com a oposição no jogo, eles simplesmente passam 1 ano e continuam com os dados de 2016, logo eu estou em 2018 mas era para ser 2017).
(Só para comentar, a seta de deficit está super baixa porque eu preciso diminuir o crescimento do Brasil (6.18%) em 2018 e eu estou tendo dificuldades para gerar uma recessão no Brasil, irônico não?)
Débito Público do Brasil (Agosto de 2017 até Julho de 2018)
Como eu havia dito, mesmo com um Deficit é possível pagar suas contas.
Orçamento/Débito (2017-2018)
E aqui mais alguns dados caso tenha curiosidade.
(Obs: Agora o Brasil não é mais dono dos correios e nem das lotéricas e eu privatizei outros serviços que o governo tinha um pouco das ações).
(Não me julguem, o Brasil nacionalizou os setores errados, agora somos os donos das distribuições de energia no Brasil e temos uma pequena parte das ações sobre distribuição de água no país.)
Taxes (Taxas) o que é? São um preço adicional que o governo cobra sobre produtos e serviços para gastos públicos.
No que isso me ajuda? Bom com isso, você pode aumentar o preço sobre a bebida fazendo as pessoas beberem menos.
Pode diminuir as taxas sobre o povo, que vai fazer o governo arrecadar menos dinheiro com as taxas mas em contra partida vai fazer o povo ter mais dinheiro para comprar o que bem entendem, aumentando o orçamento das empresas.
Pode diminuir as taxas sobre as empresas, fazendo elas terem mais dinheiro, logo ajudará todos os setores, devido ao fato deles terem mais dinheiro para investir, gerando mais empregos e etc...
Em fim existem diversos tipos de taxas, que vão deixar alguns tipos de pessoas contentes e outros tipos de pessoas descontentes, abaixo de Deus e do Parlamento (se eles tiverem poder), você é um Rei meu amigo.
Taxa para os Turistas entrarem no Brasil (2018)
Um exemplo do que foi dito é a taxa de turismo no Brasil, que custava $20 e agora custa apenas $5, ajudando o turismo.
(Obs: Chegou ao ponto que o ministro do meu gabinete, não parava de reclamar sobre o Brasil não ser um refúgio para imigrantes ou para tomar cuidado para nos não nós tornarmos uma minoria em nosso próprio país).
(Notasse que o turismo também aumentou pelo baixo índice de desemprego no Brasil com 0.1% e a política aberta a imigrantes). (Não estou envolvido nesse B.O)
Imigração no Brasil (2018)
(Como se 10 mil pessoas, fossem tornar uma nação de 200 milhões uma minoria...)
Finanças do Brasil (2018)
Uma aba muito boa, que você vai querer dar uma analisada no jogo é a aba de Finanças (Finance), já que ela mostra o que você mais produz.
(Obs: É o que você mais produz em relação ao país e não em relação ao que você mais produz no mundo).
(Porque tipo, se você fazer um trade (comércio) de Chemical Industry (Industria Química) com os USA você consegue até uns 400-600 bilhões de reais e tipo o Brasil só produz 3.6% dos produtos químicos no mundo e consome 1.8% do mesmo, deixando 1.8% para vender a fora).
(Toma cuidado com essas armadilhas, pois vão aumentar teu crescimento até uns 14%, ai tua inflação explode e tu vai acabar afundando em débitos e na maior recessão econômica que o teu país vai ter passado na vida).
(Outro exemplo, o ferro mostra que você apenas produz, 2.76% das vendas nacionais, quando eu fui olhar um dia desses, olha o quanto essa produção gera no mundo).
Industria de Ferro Brasileira (2018)
(Brasil é o terceiro maior produtor de ferro do mundo...)
(Só fazer uma aliança com a China, Australia e a India, cria a OPEC do ferro, OIEC = Organization of the Iron Exporting Countries, aumenta o preço e capiche o mundo agora deve dinheiro a esses quatro páises).
(Se for fazer isso, faça com moderação ou vai passar pelo contrato do Death Note).
Contrato Death Note assinado, 6 meses depois... nota de falecimento do seu país.
Só revisando, isso se chama Bolha Econômica, quando algum setor esta gerando muita grana e a economia do país depende daquele setor.
(Obs: Além de outros diversos fatores, esse foi um dos principais motivos do porque a Venezuela está do jeito que está atualmente, concentrou tudo no petróleo e quando o preço por barril diminuiu a mesma chora até hoje).
Além dos outros problemas que eu tinha citado antes, eu esqueci de falar que seu país vai passar pela segunda recessão econômica não por causa da inflação dessa vez mas sim porque o contrato acabou/expirou.
E devido ao fato do contrato ter expirado, você agora tem um buraco de 418 bilhões por um ano (ou ao longo de 5 anos, depende de quando tempo você colocou para receber no contrato).
(E mesmo que você tente refazer o contrato com aquele país, o contrato nunca será o mesmo, devido ao fato daquele país ter melhorado aquele setor ou ter começado a comprar aquele produto bem mais barato, etc.. outros fatores).
Super Mercado Venezuelano (Ex: Atacadão do Brasil)
Algo que com certeza vocês não querem que aconteça no seu país.
Boa sorte tentando não criar a nova Grécia mundial.
Débito Publico Mundial (2016)
(Estou perplexo, tem alguém que deve mais dinheiro que a Grécia... wtf)
(Obs: Só para comentar o povo desses dois países vivem até que muito bem, o problema da pobreza e miséria na Venezuela é a absurda inflação e não o débito).
(Que infelizmente só vai aumentar com o Covid-19)
(Débito da Venezuela em 2016 é de 56% do próprio pib).
(Quem mais deve dinheiro no mundo em 2016 são os Estados Unidos, devendo cerca de 74 trilhões de Reais em débitos públicos mas levem em consideração que os o PIB deles é de 74 trilhões, então eles devem 100% do próprio PIB).
(Já em teoria o Japão deve mais, porque o PIB dele é de 20 trilhões de reais e eles devem cerca de uns 50 trilhões).
Golden Gate Bridge (1933)
Como eles aumentaram tanto o débito? Resumidamente gastando um dinheiro que eles não tinham.
Traduzindo caso você queira ser lembrado como um bom presidente, não construa mil pontes, 100 mil casas, milhares de escolas, aeroportos, hyperloops e etc sem ter dinheiro para tal..
Construa, mas construa aos poucos, sem estourar o orçamento.
Orçamento do Estado do Brasil (2016)
Enquanto esse indicador estiver no verde, quer dizer que você vai pagar suas dívidas e que você tem dinheiro para construir ou gastar com saúde e educação.
Agora quando esse indicador estiver no vermelho, significa que a casa caiu e que se você não consertar isso, você será a nova Presidenta Dilma que conseguiu em 6 anos aumentar o nosso débito em 18.57% em relação ao PIB. (Eu estou saudando a mandioca...)
(51.27% quando a Dilma entrou no poder) - 1 de Janeiro de 2011
(69.84% quando a Dilma saiu do poder) - 31 de Agosto de 2016
(É uma dúvida pessoal saber como alguém consegue estragar tanto a economia de um país em 1 mandato e meio..)
Referência: https://tradingeconomics.com/brazil/government-debt-to-gdp
(I want you for president) Eu quero você para a presidência - Tio Sam
Em fim basicamente é isso que você precisa saber, não mostrei como fazer as coisas ou em que aba você deve procurar, porque vocês vão aprender com o tempo, mas a ideia vocês já tem.
Tudo que vocês precisam é abrir o jogo e tentar até aprender, a base vocês já tem, coisa que até algum tempo atrás vocês não achavam nem em inglês.
(Infelizmente, esse jogo tem um manual muito mal feito, não explica nada..)
Em fim boa sorte, acabo esse manual as 00h00 da madrugada.
(Revisão: 01h29 da madrugada, caso tenha algum erro de gramática ou digitação só falar nos comentários).
submitted by Skorkus to Geopoliticalsimulator [link] [comments]


2020.07.29 08:57 _j0g4_f0r4_ Me sinto uma Sugar Baby involuntária

Eu conheci um menino jogando tem um ano, a gente começou a conversar fora disso, ficamos bem próximos, acho que a gente se gosta, e muitas vezes nossas conversas tem tons sexuais. Ele tava planejando vir me visitar no meio do ano (ele é de outro país), mas o corona atrapalhou nossos planos.
Eu não sei muito bem o que a gente é, mas algumas vezes ele já sugeriu que me vê como uma namorada, e eu sinto a mesma coisa... mas a gente nunca discutiu oficialmente isso porque concordamos que não faz sentido até a gente se conhecer pessoalmente, mas a gente concordou que se for sair com outra pessoa, a gente deveria avisar para o outro e tal.
Nunca tive tanta proximidade com alguém online e eu realmente acho estranho a nossa relação... nem sei o quão isso é relevante para o desabafo mas eu sou prolixa.
Outra coisa sobre mim é que eu vivo reclamando sobre como tudo é muito caro, eu ganho mal e lido muito mal com dinheiro. Então é sempre aquela coisa, não passo fome mas nunca tenho dinheiro para investir em nada e se alguma coisa sai do controle, fodeu.
Esse meu amigo tem um padrão de vida confortável de classe média do primeiro mundo, sendo de um país ridiculamente rico então convertendo o dinheiro dele pro Brasil todos os meus problemas de dinheiro aqui são ridículos para ele.
Como a gente conversa muito, ele me ouve muito reclamando sobre dinheiro. Mas eu nunca tive intenção que ele se sentisse culpado ou de pedir ajudar porque, realmente, eu sou pobre mas tenho todo o básico, e se eu fosse mais organizada, talvez conseguisse ter uma reserva.
Anyway, logo que a gente começou a conversar bastante, era sempre frustrante a qualidade do meu microfone e internet. A gente reclamava sempre sobre isso, e ele se ofereceu para comprar um repetidor de sinal e um microfone para mim. Eu aceitei porque seria algo que eu ia usar com ele principalmente, e era perto do meu aniversário e ele meio que jogou essa justificativa. Só que eu me senti muito mal com isso, como se ele tivesse comprando meu tempo.
Daí ele resolveu que queria me dar um presente mesmo de aniversário e me comprou mais um monte de outras coisas, depois foi natal, e a mesma coisa. A justificativa dele era que o dinheiro dele rendia muito comprando coisas no Brasil, então ele gostava de comprar coisas para mim. Quase toda semana ele me compra alguma coisinha, livro, HQ, maquiagem, coisa de decoração, roupa.
Quando a gente começou a trocar nudes, eu comentei um dia sobre ter só um par de lingerie bonita porque era muito caro... e agora eu tenho uma coleção. Ele me comprou um vibrador que ele consegue controlar pela internet, que eu pesquisei o preço e foi mais de mil reais.
Tudo que eu reclamo para ele que é pagável, ele oferece para me dar. Eu me sinto mal com isso porque eu tenho medo dele achar que eu reclamo porque quero que ele faça isso enquanto esse é só meu jeito mesmo. E eu tenho medo dele sentir que está me comprando, ou depois achar que eu estou usando ele.
Eu tenho medo de estar, de fato, usando ele. De ele ser tipo muito solitário e estar feliz com a atenção que eu dou e me mimar desse jeito porque não sabe lidar com a atenção. Ele tem bastante amigos, mas tudo homem. Ele já teve namoradas, mas faz um tempo que ele não tem ninguém.
E é uma situação muito confortável para mim. Eu tive um problema com o gás do meu apartamento e em outras épocas eu teria me fodido muito procurando o lugar mais barato e tendo que parcelar em mil vezes, mas na hora que eu comentei com ele, ele já perguntou se eu tinha ideia de quanto seria e ofereceu para me mandar o dinheiro. Eu aceitei, porque ele fez parecer que era muito barato para ele e pra mim isso ia significar ficar uns 5 meses me estressando com parcela no cartão... mas a minha consciência dói.
Uma coisa que me incomoda especialmente nisso é como eu sinto que meu comportamento com ele é diferente de que eu tive com todo mundo que eu me relacionei. Eu não sei se é normal pela nossa situação, ou se é por eu me sentir na obrigação disso. Mas eu sempre sou um pouco distante, mas com ele eu sou muito afetuosa, do tipo que deixa mensagem de bom dia para quando ele acordar e fico até de madrugada acordada para a gente conversar um pouquinho na hora que ele acorda porque eu sei que ele fica feliz com isso, sempre mandou mensagem dizendo que estou com saudade quando ele está ocupado, mando selfie/nudes aleatórias, entre outras coisas. Eu nunca fui esse tipo de pessoa para nenhum namorado/amigo.
TL;DR: Conheci um menino online que me dá muitos presentes porque ele é gringo e fica feliz com as coisas no Brasil serem baratas mas eu tenho medo de estar explorando ele.
submitted by _j0g4_f0r4_ to desabafos [link] [comments]


2020.07.26 20:57 fondsagenciadigital 05 Ferramentas Para Divulgar Na Internet e Automatizar Seu Marketing

Ei você quer conhecer algumas ferramentas que vão te auxiliar a divulgar sua empresa na Internet, Automatizar seu Marketing e também melhorar o SEO do seu Site? Quer saber como divulgar seus Serviços e Produtos na Internet? Então vem com agente nesse post que iremos lhe mostrar algumas das melhores ferramentas para divulgação na Internet e nas Redes Sociais.

01- ACTIVE ON DEMAND
Agência que cria site em São Paulo, Criação de Sites em São Paulo, Criar Site, Fazer site, Empresa que cria sites em São Paulo, Empresa que faz Site em São Paulo, Empresa de Criação de Sites em São Paulo,Criação de Sites WordPress,Criação de Sites Profissionais sp, planos criação de sites, melhores empresas desenvolvimento de sites criação de sites baratos, criação de sites responsivos, Criação de Sites na Zona Norte de São Paulo Criação de Sites, Como Divulgar o seu Site, Site Baixo Custo, Preço Justo, Site Para Empresa MEI, Empresas que Montam, Constroem, Criam, Desenvolvem Sites, Criar site de vendas, Criar site online, Como criar um site de sucesso, Empresa que cria sites, Empresa de sites, Empresa de sites sp, Criação de sites, Criação de sites profissionais, Criação de sites em São Caetano, Criação de sites em São Bernardo, Criação de sites em Santo André, Criação de sites em São José dos Campos, Criação de sites em Guarulhos, Criação de sites em Jundiai, Criação de sites em Campinas,

https://www.activedemand.com/
ActiveDEMAND é uma plataforma de marketing integrada. O que exatamente isso significa? Isso significa que o ActiveDEMAND permite que profissionais de marketing, agências e empresas aumentem seus esforços de marketing por meio de gerenciamento de campanhas, receitas de campanhas e relatórios de atribuição simplificados, enquanto se integram a muitos outros aplicativos de negócios, vendas e marketing.
02- AGORAPULSE
Criação de sites em Praia Grande, Criação de sites em Santos, Criação de sites em Atibaia, Criação de sites em sp, Criação de sites em Curitiba, Criação de sites em bh, Criar loja virtual, Criar loja virtual em São Caetano, Criar loja virtual em São Bernardo, Criar loja virtual em Santo André, Criar loja virtual em São José dos Campos, Criar loja virtual em Guarulhos, Criar loja virtual em Jundiai, Criar loja virtual em Campinas, Criar loja virtual em Barretos, Criar loja virtual em Osasco, Criar loja virtual em Barueri, Criar loja virtual em Mogi das Cruzes, Criar loja virtual em Cotia, Criar loja virtual em Vargem Grande Paulista, Criar loja virtual em Sorocaba, Criar loja virtual em Praia Grande, Criar loja virtual em Santos, Criar loja virtual em Atibaia, Criar loja virtual em Curitiba, criação de sites
https://www.agorapulse.com/pt/

Com o AgoraPulse existem várias funcionalidades criadas para facilitar a gestão de suas redes sociais.
Diversas maneiras de programar seu conteúdo.
Se você gosta de programar, reprogramar, colocar em fila ou publicar vários posts de uma só vez, essa ferramenta tem várias opções para você preencher seu calendário de conteúdo.
Tem também uma Inbox Social para reunir todas as conversas, é muito legal.
Encontre, filtre e gerencie facilmente seus comentários, menções, comentários de anúncios e outras mensagens importantes, Relatórios ilimitados em um clique, Determine o ROI de sua estratégia de conteúdo com nossos relatórios, que você acessa online ou baixa em CSV e PPT.
Sua equipe pode trabalhar junta em tempo real para manter a agilidade, atribua rascunhos, comentários e mensagens aos responsáveis por lidar com esses conteúdos.
Ah tem também um CRM integrado para acompanhar seus seguidores
Segmente rapidamente seu público usando rótulos. Inclua observações e visualize o histórico de conversas de cada usuário. Vale a pena conferir!
03- ATTRACTA
criação de sites em sp criação de sites florianopolis criação de sites piracicaba criação de sites aracaju criação de sites blumenau criação e desenvolvimento de sites criação de sites profissionais sp criação de sites google criação de sites londrina criação de sites santa catarina criação de sites sorocaba criação de sites online criação de sites para advogados criação de sites preços criação de sites fortaleza criação de sites jundiai ferramentas para criação de sites criação de sites balneario camboriu criação de sites rio preto criação de sites novo hamburgo programas para criação de sites criação de sites sjc criação de sites em ribeirão preto criação de sites na zona leste criação de sites de vendas curso para criação de sites
https://www.attracta.com/

Attracta é a empresa de SEO muito popular do mundo
Com mais de 5 milhões de sites usando os serviços de SEO da Attracta, a ferramenta promete o serviço de otimização de mecanismos de busca (SEO) do mundo.
Os Serviços ajudaram milhares de pequenas empresas a melhorar seu ranking nos mecanismos de pesquisa e direcionar mais tráfego para seus sites.
Juntar-se à você poderá usar as poderosas ferramentas de SEO é gratuito, e o aumento do ranking obtido pode realmente ajudar o seu negócio. Inscreva-se hoje e reivindique suas ferramentas gratuitas de SEO – e dê o primeiro passo para obter classificações mais altas e mais vendas. Confira!
04- BING ADS
criação de sites advogados criação de sites anapolis criação de site agencia criação de site aracaju criação de sites porto alegre criação de sites para advogados criação de sites e aplicativos criação de sites no abc criação de sites em americana criação de sites e apps criação de sites em atibaia criação de sites e aplicativos manaus criação de sites santo andré criação de sites pouso alegre criação de sites em arapongas criação de site passo a passo criação de site em americana sp criação de sites profissionais porto alegre criação de sites baratos criação de sites bh criação de sites brasilia criação de sites barra da tijuca criação de sites balneario camboriu criação de sites belo horizonte criação de sites betim criação de sites baratos rj criação de sites blumenau criação de sites bauru criação de sites bahia criação de sites bootstrap criação de sites baratos em campinas criação de sites barreiras bahia criação de site barato em sp criação de sites em belém criação de sites campinas criação de sites curso criação de sites contagem criação de sites cascavel criação de sites caxias do sul criação de sites campo grande ms criação de sites campinas sp criação de sites canoas criação de sites com dominio gratis criação de sites com wordpress criação de sites cuiaba criação de sites cnae criação de sites criciuma criação de sites curitiba preço criação de sites como funciona criação de sites cabo frio criação de site curitiba criação de site com dominio proprio criação de site com dominio criação de site comercial criação de sites df criação de sites de vendas criação de sites divinopolis criação de sites de vendas online criação de site do zero criação de site dreamweaver criação de site divulgação criação de sites barra da tijuca criação de sites caxias do sul criação de sites com dominio gratis criação de sites mogi das cruzes criação de sites marketing digital criação de sites duque de caxias criação de sites jaragua do sul criação de sites e dominios gratuitos criação de sites web designer df criação de sites foz do iguaçu criação de sites web design criação de site com dominio proposta criação de site .doc criação de sites em bh criação de sites em fortaleza criação de sites em salvador criação de sites e plataformas digitais criação de sites em sorocaba criação de sites em campinas criação de sites em recife criação de sites em osasco criação de sites em são paulo criação de sites em brasilia criação de sites em londrina criação de sites em cuiaba criação de sites em belém criação de sites em juiz de fora criação de sites em florianópolis criação de sites em mogi das cruzes criação de sites em sp criação de sites em aracaju criação de sites e sistemas criação de sites em portugal criação de sites florianopolis criação de sites fortaleza criação de sites free criação de sites freelancer criação de sites foz do iguaçu criação de sites franca sp criação de site facil criação de sites passo fundo criação de sites feira de santana criação de sites nova friburgo criação de sites como funciona criação de sites cabo frio criação de site para fotografos criação de site como fazer criação de site de fotos criação de sites juiz de fora programa para criação de sites free criação de sites gratis criação de sites goiania criação de sites google criação de sites gratuitos google criação de sites gratis e hospedagem criação de sites gratis online criação de sites guarulhos criação de sites gratis wordpress criação de sites go criação de site gratis wix criação de site gratuito em portugues criação de sites profissionais gratis criação de sites campo grande ms criação de sites praia grande curso criação de sites gratis criação de sites são gonçalo criação de sites em guaiba criação de sites html e css criação de sites html criação de sites html5 criação de site hostgator criação de sites novo hamburgo criação de sites belo horizonte criação de sites e hospedagem criação de site e hospedagem gratuita criação de sites gratis e hospedagem programa para criação de sites html sites para criação de histórias em quadrinhos codigos html para criação de sites criação de sites institucionais criação de sites indaiatuba criação de sites itajai sc criação de sites itajai criação de sites imobiliarios criação de sites inglês criação de site institucional criação de sites para iptv criação de sites para imobiliarias criação de sites nova iguaçu criação de sites em ipatinga criação de sites no ipiranga criação de sites foz do iguaçu criação de sites para corretores de imoveis criação de sites e loja virtual i9 sp ideias para criação de sites sites para criação de infograficos naveg.in criação de sites em fortaleza ideias de criação de sites criação de sites joinville criação de sites jurídicos criação de sites juiz de fora criação de sites jundiai criação de sites jaragua do sul criação de sites joomla criação de sites joão pessoa criação de sites são josé dos campos criação de sites são josé do rio preto criação de sites sao jose sc criação de sites em jacarei criação de site em jordanésia criação de sites rio de janeiro criação de sites em são judas criação de sites londrina criação de sites locaweb criação de sites lojas virtuais criação de sites limeira criação de sites linguagem criação de sites lapa criação de sites layout criação de sites litoral norte criação de site loja virtual criação de logo site criação de sites mercado livre criação de sites e loja virtual i9 sp criação de sites zona leste criação de sites sete lagoas criação de sites são leopoldo criação de sites online criação de sites para loja virtual criação de sites no linux criação de sites com login criação de site e logomarca criação de sites manaus criação de sites maringá criação de sites mercado livre criação de sites mogi das cruzes criação de sites montes claros criação de sites marketing digital criação de sites microsoft criação de sites mongagua criação de sites melhor preço criação de site mei criação de site mensal criação de site mmn criação de site maricá criação de site mobile criação de site melhor criação de site melhor programa criação de mini sites criação de música site criação de sites o manual que faltava pdf criação de sites para medicos criação de sites novo hamburgo criação de sites no abc criação de sites natal rn criação de sites na zona leste criação de sites niteroi criação de sites nova iguaçu criação de sites nova friburgo criação de sites na era da web 2.0 pdf criação de sites na mooca criação de sites no ipiranga criação de sites no linux criação de sites net criação de sites no barreiro bh criação de site no google criação de site no wordpress criação de site no sharepoint criação de site no rj criação de sites em natal criação de sites zona norte sp criação de sites zona norte criação de sites online criação de sites online gratis criação de sites otimizados criação de sites o manual que faltava pdf criação de sites orçamento criação de sites olx criação de sites osasco criação de sites one page criação de sites odontologicos curso criação de sites online criação de sites em ourinhos criação de sites zona oeste criação de sites em olinda criação de sites de vendas online curso de criação de sites online gratuito criação de sites para vendas online criação de sites para psicologos online omega 7 - criação de sites e commerce e marketing digital criação rápida de sites responsivos com o bootstrap criação rápida de sites responsivos com o bootstrap pdf criação de sites profissionais criação de sites profissionais gratis criação de sites preço criação de sites para psicologos criação de sites para empresas criação de sites para advogados criação de sites piracicaba criação de sites personalizados criação de sites pelotas criação de sites para pousadas criação de sites passo fundo criação de sites para corretores de imoveis criação de sites profissionais sp criação de sites profissionais preço criação de sites para iptv criação de sites para imobiliarias criação de sites para agencia de viagens criação de sites para corretoras de seguros criação de sites para contabilidade criação de sites quanto custa criação de sites o manual que faltava pdf questionario para criação de sites o que é criação de sites qual software para criação de sites criação de sites rj criação de sites responsivos criação de sites rio de janeiro criação de sites recife criação de sites ribeirão preto criação de sites rn criação de riqueza site criação de sites baratos rj criação de sites natal rn criação de sites em rio preto criação de sites profissionais rj criação de sites e redes sociais empresa de criação de sites rj ferramentas para criação de sites responsivos software de criação de sites responsivos criação rápida de sites responsivos com o bootstrap criação de sites sp criação de sites são paulo criação de sites sorocaba criação de sites sjc criação de sites salvador criação de sites são josé dos campos criação de sites santa catarina criação de sites sete lagoas criação de sites suzano criação de sites sharepoint criação de sites são leopoldo criação de sites santo andré criação de sites software criação de sites simples criação de sites santos criação de sites são gonçalo criação de sites sao jose sc criação de sites sjcampos criação de site sebrae criação de site serviço criação de sites taubaté criação de sites teresina criação de sites tubarao criação de sites tatuape criação de sites tradução ingles criação de site tutorial criação de site template criação de sites em taguatinga df criação de sites em teresopolis criação de sites em taguatinga criação de site em torres criação de site em taboão da serra criação de sites barra da tijuca tca criação de sites tutorial criação de sites wordpress criação de textos para sites trabalhar com criação de sites temas para criação de sites tudo sobre criação de sites tags para criação de sites criação de sites upsites criação de sites uberlandia criação de sites uol criação de um site criação de um site quanto custa criação de um site passo a passo criação de um site gratuito criação de um site profissional criação de sites em umuarama criação de sites em uberaba criação de site em ubatuba criação de um site de anúncios classificados udemy criação de sites criação de sites valores criação de sites vitoria es criação de sites videos criação de sites virtuais criação de sites vale a pena criação de sites vale do paraíba criação de sites vila carrão criação de site vix criação de sites de vendas online criação de sites de vendas criação de sites para vendas online criação de sites lojas virtuais criação de sites porto velho criação de site loja virtual criação de site para vendas criação de sites e loja virtual i9 sp criação de sites para agencia de viagens sites para criação de videos animados criação de sites wix criação de sites wordpress preço criação de sites wordpress criação de sites web criação de sites web designer df criação de sites wikipedia criação de sites wiki criação de sites web design criação de sites woocommerce criação de site workana criação de site web designer criação de web sites em florianopolis criação de web sites bh criação de website empresas criação de web site porto alegre curso criação de sites wordpress tutorial criação de sites wordpress criação de sites gratis wordpress criação de site gratis wix winx criação de sites criação de sites zona leste criação de sites zona norte sp criação de sites zona norte criação de sites zona oeste criação de site zona sul criação de site do zero
https://ads.microsoft.com/

Milhões de pessoas estão fazendo buscas.Com o BingAds você estará presente nos resultados.
Conquiste os clientes que estão procurando por você essa é a promessa do BingADS.
Se conecte com usuários que estão em casa, no trabalho ou em trânsito, procurando por seus produtos e serviços.
Alcance os milhões de usuários únicos de Microsoft Search Network — com segmentação por país, Estado ou que estão a uma determinada distância de você.
Se você já usa outro produto como o Google Ads, é fácil transportar esta campanha para o Microsoft Advertising.
As ferramentas para gerenciar melhor suas campanhas e atingir suas metas de publicidade. Você pode trabalhar com um orçamento fixo ou tentar alcançar um custo por aquisição ou ação. O Microsoft Advertising proporciona o controle necessário para fazer tudo isso com mais eficiência.
Ah e o bacana pe que você só paga apenas quando os clientes clicarem em seu anúncio. Sem clique, sem custo.
05- UOL ADS
criação de sites tradução ingles criação de site tutorial criação de site template criação de sites em taguatinga df criação de sites em teresopolis criação de sites em taguatinga criação de site em torres criação de site em taboão da serra criação de sites barra da tijuca tca criação de sites tutorial criação de sites wordpress criação de textos para sites trabalhar com criação de sites temas para criação de sites tudo sobre criação de sites tags para criação de sites criação de sites upsites criação de sites uberlandia criação de sites uol criação de um site criação de um site quanto custa criação de um site passo a passo criação de um site gratuito criação de um site profissional criação de sites em umuarama criação de sites em uberaba criação de site em ubatuba criação de um site de anúncios classificados udemy criação de sites

https://ads.uol.com.bl

Anunciar no UOL Ads é a forma simples de anunciar seu negócio na internet com a credibilidade UOL nos principais portais do Brasil.
Utilize diversos formatos de imagens com alta qualidade para atrair, impactar e direciona-los para seu site.
Os Anúncios são compostos por imagem estática e texto, esse formato é exibido em meio ao conteúdo editorial.
Ah também é possível Anunciar com o formato de vídeo!
Com o UOL Ads é a escolha perfeita:
SEGMENTAÇÃO INTELIGENTE
Encontramos a melhor segmentação para seus anúncios
Utilize o sistema inteligente de segmentação e encontre os públicos mais adequados para potencializar suas chances de receber cliques.
Com orçamentos a partir de R$ 10,00 já é possível se anunciar no UolAds.
Pague somente pelos cliques em seus anúncios!
Bom é isso ai pessoal esperamos que tenham gostado! Um forte abraço e até a próxima 😉

ei que tal navegar por esse links?

Site Portal
HotSite
Site Para Imobiliária Balneário Camburiú
Marketing Digital
Google Adwords
Busca Orgânica (SEO)
E-mail Marketing
Web Writting
Modelos de Sites
Empresa
Sobre a Fonds
Depoimentos
Perguntas frequentes
NUVEM DE TAGS:


criação de sites advogados
criação de sites anapolis
criação de site agencia
criação de site aracaju
criação de sites porto alegre
criação de sites para advogados
criação de sites e aplicativos
criação de sites no abc
criação de sites em americana
criação de sites e apps
criação de sites em atibaia
criação de sites e aplicativos manaus
criação de sites santo andré
criação de sites pouso alegre
criação de sites em arapongas
criação de site passo a passo
criação de site em americana sp
criação de sites profissionais porto alegre
criação de sites baratos
criação de sites bh
criação de sites brasilia
criação de sites barra da tijuca
criação de sites balneario camboriu
criação de sites belo horizonte
https://fonds.com.b2020/01/29/05-ferramentas-para-divulgar-na-internet-e-automatizar-seu-marketing/
submitted by fondsagenciadigital to u/fondsagenciadigital [link] [comments]


2020.07.14 16:30 galoccego Relato de um ex-barman

ESSE RELATO NÃO É MEU, ENCONTREI NO FACE E COMO ACHEI MUITO INTERESSANTE DECIDI TRAZER PARA O REDDIT.
Relato da internet: Parte 1 Já trabalhei como barman e observando bastante a vida dos que estavam do outro lado do balcão, tudo o que já falaram é verdade.
Entradas para as mulheres são sempre cortesias. Os homens pagam caro. E não se enganem achando que as mulheres não pagam a entrada, quem paga são os homens. Se a entrada na noite custa R$ 30,00 pra um homem, a verdade é que é R$ 15,00 masc(a dele). e R$ 15,00 femin(de alguma menina que entrou "free"). Os donos de bares jamais levam prejuízos e nada é de graça. No bar que eu trabalhava, o dono fazia "descontos" para os amigos, e usava esse argumento.
Nos bares sempre tem as bebidas originais bem guardadas, que são destinadas aos Vips. Geralmente, os alfa$. Os ricos chegam, as bebidas de qualidade vão todos para eles, e pegam mulher com o rodo. Já os pobres coitados que não são ricos, consomem bebidas falsificadas e não pegam ninguém.
Nesses lugares, o que mais vi mandar em tudo é o dinheiro. Quanto mais rico o cara for, mais mulher ele consegue. E nunca vi um alfa físico sair ganhando de um rico. A ordem de prevalências pelo que já constatei é:
  1. Ricos.
  2. Caras que tem o shape massa.
O resto nem entra, porque gordos, magrelos, baixos, pobres, etc, só levam prejuízo na balada. Prejuízo financeiro e EMOCIONAL. Quando conseguem alguma coisa, é no final da noite com alguma feínha que foi rejeitada pelos alfas. Quando a balada está terminando, e aquelas meninas que foram rejeitadas pelos alfas estão voltando para casa chateadas com a vida, é onde os zé ninguéns conseguem alguém. A única chance para o cara mediano na balada conseguir alguma coisa, é no fim dela. Pois mesmo uma vilena numa balada se sente uma rainha, e despreza todo mundo, com um ego gigantesco. Elas fazem isso porque se acham dignas apenas dos alfas. Mas quando os alfas as dispensam e a rejeitam porque acharam outra mulher mais atraente, é um tiro bem no meio do ego dela, pois ela passou a festa inteira dispensando os medianos porque se achava digna apenas do alfa, e agora no final ela vai embora sozinha sem ninguém? Aqui é onde o emocional está fragilizado e onde o homem mediano terá mais chances de conseguir alguma coisa com uma menina mediana ou feia. As bonitas, esqueçam. Não tem nem como se você não for alfa.
Se a intenção é pegar mulher, se for ao puteiro gastará bem menos financeiramente, não terá desgaste emocional, e o risco de pegar DST é o mesmo da mulher baladeira. Se brincar, é até menor. Se não for rico, beberá bebidas falsas, terá prejuízo, e saíra com o emocional destruído de lá, achando que o problema do mundo não te aceitar e te enxergar é seu.
Já vi muitos clientes homens medianos, indo pagar sua conta cabisbaixo, sem graças, com dois ou três amigos tudo desanimado porque vão embora sozinhos dentro um carro. E outros fingindo que só foram na balada pra curtir, que embora não tenham pegado ninguém, se divertiram e etc. O que é mito.
E tem um monte de mulher que paga de santinha falando que vai só pra curtir e ver o Dj, ou porque gosta de tal banda e etc, mas vai só pra dar toco. Não gostam de transar, não gostam de beber, não gostam de nada, só de se sentirem poderosas. Até os alfas penam nas mãos dessas mulheres em baladas.
Em baladas, o único que ganha realmente é o dono da boate. Pois ele ganhou um lucro exorbitante nas bebidas que vendeu(porque TODAS as bebidas são compradas a preço de banana, se você paga R$ 250,00 numa garrafa de whisky, pode ter certeza que ela foi comprada por R$60,00 no máximo, e se for falso, R$ 20,00 ou 30,00). Para constatar isso do preço, é bem simples, vá um supermercado e olhe o preço da garrafa. Depois divida ele por 2. E compare com o preço que você pagou na boate. No bar que trabalhei, compravam latinhas de Antartica por R$ 1,45 no próprio supermercado, e revendiam a R$ 5,50. Quando compravamos direto da Ambev, havia longneck que pagamos 0,90c a unidade, e revendiamos a R$ 6,00 ou R$ 7,00. O dono sempre tem mulher no pé dele, e mulher top. Ele nunca fica "desamparado sexualmente". O status do cara de ser dono de uma boate, desbanca todos os alfas.
Na minha opinião boate é um prejuízo de todas as formas possíveis, exceto para o dono. Mesmo para os alfas e ricos, é um prejuízo tanto financeiro como emocional. Pois você continua pagando pra comer a menina e se desgatando emocional fingindo interesse, competindo com outros machos e etc., mas eles não ligam, né?
Parte 2 Baladas é tanto o puteiro para mulheres, como disseram, como também é armadilha para bobos. É bom mostrar os outros aspectos que prejudica o homem, não sendo só as mulheres, para que possam ficar alertas. Todos os panfletos, as propagandas, as pulseiras de camarote, os copos e bonés e outros brindes... Tudo isso é friamente pensado pelos organizadores da festa para vender uma ilusão enorme, de tal forma que faça o nerd jogador de minecraft sentir vontade de sair de casa e ir lá e gastar seu dinheiro achando que vai se dar bem, de fazer a mais alta piranha sonhar que vai encontrar o Eike Batista dela lá dentro. Observem bem na cidade de vocês como são as propagandas, se você esquecer seu bom senso um pouquinho, você vai cair no conto de que balada é o melhor lugar para ir e ser feliz.
Por trás dos autofalantes, dos graves, do neon, daquelas pessoas fingindo ser felizes, está um máquina pronta pra sugar seu dinheiro. A intenção é sempre pegar o dinheiro do homem. É por isso que eles também lotam de mulheres, quanto mais cheio de mulher um lugar estiver, mais homem disposto a perder tudo o que tem. Mulheres são as iscas, a massa de manobra, para juntar homens fracos emocionalmente e sugarem seu dinheiro. Em uma análise bronca, pode-se dizer que boate é uma das coisas mais anti-homem já criadas. Porque ela nunca prejudica as mulheres de fato, somente homens. Pois mesmo as mulheres sendo apenas iscas, elas ganham emocionalmente e ganham a chance de encontrar um bobo para ser provedor (e acreditem, tem muito playboy que assume uma bomba dessa).
E depois que o camarada entra lá dentro, ele vai ser vampirizado financeiramente o quando puder. A vampirização emocional é só a consequência de ser bobo. Eu mesmo comprava maços de Carlton por R$ 6,50, e vendia cada cigarro picado por R$ 2,00. Eu ganhava em torno de R$ 30,00 por maço, pois na boate não era permitido vender e fumar, mas o cigarro é um símbolo de status que todo mundo lá dentro quer, até quem não fuma quer fumar pra poder ser notado, e quem se aproveitar disso... Será que é errado? Não sei. Eu fazia. Sei que quando meus maços acabavam, os caras ficavam tão fissurados que saíam da boate, iam até os postos de combustíveis, compram cigarro e voltavam. Só pra poder senta na mesa fumando. E a mesma lógica vale também as drogas ilicitas (que eu não vendia, mas quem vendia ganhava uma puta grana).
O ambiente geralmente é tão baixo, que as pessoas que estão no camarote, com pulserinha e copo estilizados por exemplo, esnobam as pessoas que estão na pista. Mulher então? Elas faziam questão de mostrar que são apenas para os vips lá de cima. As mulheres quando sobem para os andares superiores, elas se sentem como verdadeiras deusas. E falo isso porque, eu trabalhei no bar de camarote, e minha função era apenas preparar coqueteis e servir bebidas, nada mais e também não abria nenhuma exceção pra favorzinho. E ouvia muitos sapos de mulheres dizendo que estudam medicina ou direito, que estavam acompanhadas de fulano de tal, que eu tinha que fazer o que eles mandavam... E eu nunca fazia. Só me restringia ao bar. Já tive que chamar segurança pra me defender porque os ricões, além de bobos, ainda queriam pagar de machões e iam lá tirar satisfação do porque não levei algo para a mesa deles etc, sendo que tinha garçom pra isso. Alias, os garçons... Pobres coitados! Eram o que mais sofriam. Raramente eu trabalhei com o mesmo garçom por mais de dois meses, eles não aguentam. Eles chegam na mesa e são ridicularizados, pelos homens que querem bancar os machoes e pelas mulheres que sentem poderosas. É realmente um trabalho de cão. A maioria dos garçons(e barmans) eram estudantes, caras feios, magros, precisavam de um dinheiro extra, e faziam esses bicos. E quando topavam de servir uma mesa cheio de caras ricos, mulheres bonitas e etc... Puts. Dava dó. Eram motivo de piadas. Você via nitidamente o emocional dos caras destruídos. Tinha que ter um emocional muito forte pra aguentar aquilo sem esmorecer. As mulheres sentiam um prazer enorme em ver outros caras pisando no pobre coitado que estava servindo elas, elas se sentiam, de verdade, deusas. Eu aposto que elas gozavam quando debochavam dos outros.
E, também, boate é um ambiente muito inseguro. Além das brigas constantes que sempre acontecem, quase dono nenhum gasta dinheiro investindo na segurança da infraestrutura, porque eles pensam que nunca vai acontecer nada na boate deles.
Parte3
Sobre DSTs, era prache eu ouvir comentários de fulanas e ciclanas que tinham herpes na xota. Com tempo você vai pegando amizade com alguns caras, seguranças, e as fofocas correm. Mulheres bonitas, que só frequentam camarote e só andam com os ricões e esnobavam todo mundo, tinham histórias muito cabulosas. Tinha menina que eles falavam pra não deixar ela nem fazer boquete porque senão o pau pegava carie. Meninas que todo matrixiano JAMAIS pensaria que fosse tão nojenta. E são essas meninas que vão se casar aos 30 anos com um bobo matrixiano que jamais vai saber do passado negro dela. Já vi alguns casais por aqui, um cara gente fina, que mal saia de casa, junto com uma menina que era verdadeiro carrapato de boate. E quando elas reconhecem a gente na rua, abaixam os olhos, ficam com medo da gente ser amigo do namorado dela e contar as coisas que viamos.
Mals o textão. Mas pra quem teve saco e quis ler, fica o relato. Se eu contar todas as histórias escabrosas que já vi e ouvi, do que a gente faz nas boates com as bebidas, enfim, é de doer os olhos. Mas tem gente que apanha e apanha e continua indo. Tenho amigos que diz que exagero muito, que eu sou revoltado e etc. Mas, as pessoas são como animais criados pro abate, são influenciados pela propaganda, sempre vão, se dão mal, passam mal, mas acordam no outro dia crente que o próximo final de semana será diferente. Enquanto isso vão só perdendo dinheiro e tempo.
Eu não recomendo o cara nem ir a um pub bem light. Embora não sejam um ambiente tão fútil e banal como é a boate, acontecem as mesmas coisas, mas apenas em menor escala e mais discretamente. Se a intenção é beber com os amigos, descontrair e relaxar, é melhor queimar uma carne em casa e comprar bebidas por conta, por exemplo. Pelo menos é minha opinião. Para conhecer mulheres: não faça isso, meu amigo. É tiro no pé.
Talvez alguém pense que essas coisas são exageros, mas é a minha conclusão da minha experiência pessoal enquanto fiz bicos de barman. E quando falo barman, esqueçam aquele esteriotipo de cara fortão, bonito que usa uma gravata borboleta no pescoço, na maioria dos casos é só gente normal fazendo bico. Esses "showmans" são outra parte da história que tem bastante privilégios por serem alfas. Eu não fazia parte dessa categoria. Pra eles as boates devem ser boas. Não era para mim porque eu sou um cara normal, e talvez por isso até pareça um butthurt. Mas é só um relato que espero que sirva de alerta. Hehe
Parte 4 Obrigado pelas boas vindas, pessoal!
Então... Sobre as histórias cabulosas, vou começar contando as profissionais. Claro que existe boates exceções assim como mulheres (será? ), mas... Enfim. Eu também não trabalhei em clubes de tão alto padrão assim, quando eu falo que era clubes pra quem tinha dinheiro, é porque as coisas eram muito caras. Mas, não é nada comparado a uma boate grande e famosa. hehe
Começando pelas bebidas, coisas que barmans geralmente são obrigados a fazer:
- A maioria das pessoas não bebem as cervejas completamente, pois elas esquentam rápido na mão, e sempre volta pro bar ou fica espalhado pelo lugar longnecks pela metade. No final da festa, alguns barmans despejam toda essa sobra de cerveja num balde, enfileira as longnecks e coloca funis nos gargalos, e sai enchendo elas tudo novamente. Depois colocam a tampinha e botam pra gelar. As cervejas, lógicamente, vão ficar chocas. Por isso só devem começar a servidas após 2h da manhã, por exemplo. Onde a maioria já se encontra bêbada e qualquer coisa que consumir está gostoso. Como os barmans, por cortesia, sempre abrem as longnecks para os clientes, eles nunca desconfiam das tampas frouxas. Não fiz muito isso, mas já trabalhei em um local e uma festa ao ar livre que fez. Não era prática diária comigo.
- Os sucos naturais, não são naturais. Muita gente pagava o preço por um coquetel feito com o suco da laranja exprimida na hora, mas tudo era somente suco de saquinho(tang ou o mais barato que tiver) batido no liquidificador. Ele fica consistente e espumoso como um suco da fruta. Restaurantes também fazem essa jogada. Um copo de suco "natural" de 200ml era R$ 4,50, por exemplo. O saquinho tang que fazia 1l no liquidificador era 1 e pouco.
- As tequilas sempre saíam em dose, e as garrafas sempre ficam com o barman. Reaproveitamos sempre a mesma garrafa, enchíamos ela um pouco menos da metade de whisky vagabundo ou falsificado, e completávamos com pinga vagabunda. Sacudiamos e vu a la! Tinhamos uma tequila ouro José Cuervo. Como a maioria das pessoas não conhece gosto de nada, pagam R$ 15,00 numa dose de 50ml que custou apenas, no máximo, R$ 5,00 pra fazer. E pior: muitos ainda elogiavam. xD
- Tinhamos um tónel, que se dizia vender cachaça artesanal. Cada dose de 50ml era R$ 6,00. Mas sabe o que tinha lá dentro? Pinga barata de R$ 3,00 o litro. Aquelas 51, 21, 31...
- Os whiskys que servíamos no bar, sempre eram tretas. Muitas vezes a gente fazia aquele lance de encher a garrafa de coca-cola com whisky barato e acoplar ela na boca de uma garrafa de Red Label e mandar o o whisky vagabundo pra lá. Essas geralmente são as que ficam penduradas no dosador de garrafa invertido. Numa festa com umas 3 ou 4 caixas de whisky, tinha no máximo 3 ou 4 garrafas realmente originais, guardadas para os magnatas.
- Quase sempre a gente recebia ordens pra marcar coisa a mais na comada do cliente, se ele parecesse que estivesse muito bêbado. Quando eles iam pagar, sempre ficavam muito putos com as meninas que trabalhavam no caixa, mas, então o gerente jogava aquela onda de que ele emprestou a comanda pra alguma mulher, que ele não lembra, se a coisa aperta muito já vinhas os seguranças intimidar, no final o cara sempre pagava. Não tinha jeito.
- As porções nunca jogavam fora. Já vi cozinheira tirando cinzas de cigarro de um resto de porção de batata e guardando as batatas pra usar com outra pessoa que comprava porção.
Tomem bastante cuidado, porque vocês nunca vão saber o que realmente estão consumindo. Isso não vale só pra boate, vale pra restaurante, lanchonete, casa da vó etc.
Também existia alguns esquemas de lavagem de dinheiro, eu não sabia muito sobre isso, só ouvia a respeito. Mas alguns eventos em fazendas particulares, reunia bastante magnata e alguns amigos afirmavam que rolava um esquema de lavar dinheiro tenebroso. E que muitas boates são usadas pra isso. Sobre isso não posso afirmar com certeza, isso foi só um boato que eu ouvia e acreditava, por tudo o que eu já presenciei lá.
Para atrair homens para festa, o promoter dava brindes, cortesias e até dinheiro pra algum grupo de meninas fazer volume na porta da boate. Já dava as instruções para elas irem super maquiadas, roupas curtas e ficarem bem visíveis. A panfletagem nas ruas e nas faculdades, era sempre feito por meninas bonitas e com roupas curtas. O próprio promoter que cuidava da casa, fazia uma propaganda ferrenha no Facebook. Pra cada 5 mulheres que ele marcava no post, ele marcava 1 homem, por exemplo. E pedia pras meninas confirmarem presença no evento divulgado no Facebook. Tudo isso pra dar a impressão que naquela festa tem mais mulher do que homem.
Parte 5 Então, o homem escravogina, solitário e carente, via aquele harém pela baguetala de R$ 30,00 o ingresso... Era casa cheia na certa. Uma vez lá dentro, o cara até parcela a consumação no cartão de crédito. A maior dificuldade é sempre fazer o homem entrar na boate, porque depois que está lá dentro, já era.
Um pouco do lado obscuro:
As mulheres nunca me cantaram no balcão com um real interesse em mim. Geralmente, aparecia uma mediana que estava de favor na festa, jogar um charme pra tentar descolar um drink de graça. Como eu não dava, saíam nervosas e davam chiliques. Mas alguns colegas davam, e só ganhavam um sorrisinho de volta e a menina nem voltava mais no bar, senão pra tentar pegar outro drink na faixa. Mas para meus colegas, aquele sorrisinho era sinônimo de um casamento. kkkkk
Elas sempre pediam para o acompanhante delas levantar e buscar bebida no bar, jamais ela ia sozinha ou ia junto com ele. E nesses momentos, esses prazos de 5 e 10 min, é onde ela flertava com muitos outros homens. O cara saia da mesa para buscar mais bebida para ela, e ela levava aquelas bulinadas do cafa de leve, pra elas era como se estivessem numa sauna greco-romana.
Banheiro de deficiente físico sempre foi usado como quarto de sexo. Isso era unânime em todas casas que trabalhei e eventos que fiz, era só jogar um "café" na mão do segurança, que o próprio segurança vigiava a porta pra não deixar ninguém interromper a trepada. Aqui era onde muito cara com físico bom e pouca grana, algumas vezes ganhava a noite. Ele não precisava de carro, nem de levar no motel, nem nada, torava a menina na lá no banheiro e só dava uma gorjeta pro segurança. Havia vezes que garotas de programas trabalhavam discretamente nos eventos, em parceria com os seguranças. Elas davam uma grana pra eles, e ela fazia o trabalho. A mesma menina, que nem parecia puta, ás vezes transava com 3 ou 4 cara na mesma noite, sem ninguém nem desconfiar que rolava uma fita dessa lá dentro. Mas como nada fica discreto pra sempre, começou querer haver CONCORRÊNCIA, outras meninas também queriam, e aí começou virar bagunça até que o dono deu um jeito de cortar ameaçando os seguranças de demissão.
Muita gente FINGIA ficar bêbada pra ter desculpas para fazer merda. Isso eu via muito, e a maioria sempre era mulheres. Elas subiam na mesa, faziam danças sensuais, ligavam para ex, pegava no pinto do caras, traiam os namorados, enfim, fingindo completamente que estavam bêbadas. Eu sabia que era fingimento, porque eu tinha um certo controle de quem bebia no bar, dava pra saber o quanto a pessoa consumiu e tinha menina que tomava duas cervejas e começava a fazer merdas, só pra ter um monte de cara endeusando elas e poder fazer uma putaria "sem culpa". E quem fica bêbado com duas cervejas? Mas tinha muito idiota que caía.
Certa vez, trabalhei em um evento que veio uma Dj que era da Espanha, senão me engano. Não lembro o nome, mas era uma menina baixinha com trejeitos de sapatão, cabelos raspados do lado e tranças onde tinha cabelo. Quem é mais ligado em música eletrônica deve saber o nome, eu não lembro. (Ela é aquele tipo de dj desconhecido no país onde mora, mas quando vem pro Brasil, faz sucesso, porque brasileiro é lambe-saco de gringo.) Eu sei que foi um evento que todo mundo quis ir, mas o lugar estava lotado, ingressos caros e etc. Havia uma menina que estava lá dentro, mas queria passar mais cinco amigas pra dentro da festa na faixa. O segurança não deixava. Até que uma delas ofereceu um boquete pra ele. Não foi nem o cara que pediu. A própria menina ofereceu. Obviamente, ele não recusou. Deram um jeito de ir pro estacionamento da fazenda e mandou ver. Entrou as cincos. Depois vi essa mesma menina beijando um playboy na mesma festa, o que me embrulhou o estômago. E com o tempo, ela foi ganhando fama de boqueteira entre os seguranças, então toda festa grande, os caras quase saiam no tapa pra decidir quem ia ficar na portaria, porque já sabiam que ela ia aparecer por ali. Afinal, ela não tinha grana e não tinha jeito de entrar, mas queria estar no meio dos playboys. E ela virou figurinha marcada mas depois sumiu. Um belo dia, num pubzinho, eu tava na porta conversando com os seguranças, ela me desce do carro de mãos dadas com um playboy. O segurança cumprimentou ela, e ela fingiu que não conhecia(sendo que ela tinha um passado negro com ele). Cumprimentou apenas o dono do pub e falou que agora estava noiva do fulano de tal. O cara tinha grana, a julgar pelo carro que ele tinha na época. E depois nunca mais víamos ela nas festa, e quando ia, ia acompanhada dele.
Que fique claro que não estou querendo criar ódio por boates, é só um relato do que vivenciei. O cara que quiser ir, não se prenda no que eu falo não, só fique atento. Hehe
Parte 6 Fico feliz em saber que tem alguma utilidade minhas observações. É impressionante o que você enxerga por trás das coisas somente observando. Nem precisa ser clarividente. hehe
Com o decorrer do tempo vou dando um up aqui com as histórias banais.
Mas acho que o mais importante que eu queria ter compartilhado com vocês a respeito das boates, era a questão de como fraudávamos bebidas. Porque isso é algo que prejudica a saúde dos consumidores a longo prazo, e além de pagar caro por algo que você nem sabe o que é. É algo que me arrependo de ter feito, embora fosse meu trabalho, então eu sempre tento alertar as pessoas que vão em boates para ficar espertas nesse sentido.
As histórias das perícias femininas são coisas bem baixas, praticamente histórias de filmes pornôs. Mas nada diferente do que acontece fora da boate, também.
Eu achava mais interessante o comportamento masculino do que o feminino, e aprendi muito observando caras que estavam caídos, usando a tal lógica reversa. Por exemplo, nas festas acontecem muitas frustrações, e na minha condição de barman, muitas vezes acabávamos fazendo um papel de ouvinte e psicólogo. Muitos homens bebem para amenizar as dores, e quando encontram alguém para ouvir os problemas deles, os caras desabam. Geralmente, esse alguém é o barman, o garçom... Ninguém do outro lado do balcão, nem os próprios amigos do cara, o acolhem nesse momento. E aqui vivenciei muitas situações constrangedoras, de caras enormes de tamanho, chorando feitos beberrões na minha frente. Era engraçado, porque eu sou um cara pequeno e mais duro emocionalmente do que eles(que em teoria, pareciam ser os caras mais frios do mundo) . hehe
Eu não podia fazer muita coisa a não ser ouvir e guardar aquelas histórias como experiências. Eu praticamente nunca consegui ajudar nenhum cliente. Todos eles queriam ouvir que a esposa era exceção, que mesmo traídos deveriam dar segunda chance, que ele era o errado da história, etc. Nenhum aceitava qualquer ponto de vista diferente em que a sua companheira fosse uma pessoa ruim. E ás vezes, discutiam comigo defendendo a esposa após eu aplicar pequenas injeções de real. Mas com tempo percebi que era inútil tentar salvar alguém, porque existe homens que se acomodaram a viver numa lama emocional que tem até medo de sair dali. Eu no máximo consegui algumas amizades, que me ajudaram depois a arranjar outro emprego melhor, mas, os caras infelizmente vivem a mesma vida que levavam, com migalhas emocionais, dores profundas e um depressão que eles tentam abafar com bebida, gerando lucro pra alguém que se aproveita da fraqueza emocional desses mesmo caras.
Acho que se o cara assimilou bem a real, é esperto, tem uma grana pra gastar que não vai fazer falta, tem problema nenhuma ir em boate. O único problema que vi mesmo é o cara pobre que se endivida achando que vai ter sexo fácil ou o ingenuo que vai achando que vai encontrara mulher da vida dele lá.
submitted by galoccego to brasilivre [link] [comments]


2020.05.27 08:01 jotaporque primeiro amor verdadeiro, namorada, e relação sexual...

Meus caros, venho aqui na tentativa de não chorar contar brevemente o que estou passando.
Eu namorei uma garota por 1 ano e 3 meses, sendo que somente 7 meses depois de nos conhecermos ela falou para os pais, ela sempre quis manter isso discreto durante esse tempo, nao podíamos segurar muito a mão na rua, ficar em lugares muito abertos, eu só via ela uma vez por semana e as vezes nem isso, pois sempre que os país saiam ou ela tinha um compromisso ela ia e eu ficava só, a nao ser em uma festinha, quermesse, etc. Porém detalhe, ela só contou para os pais dela após ela terminar comigo dizendo que nao era uma pessoa pra namorar, mas mesmo assim me amava, e 1 semana depois veio atras de mim pedindo pra voltar alegando que nao via a sua vida sem mim, etc, obviamente eu apaixonado, voltei e namoramos "normalmente" após isso; ao mesmo tempo quero ressaltar que eu fui bastante insistente neste tempo pedindo para ela contar para os pais, eu coloquei um pouco de pressao, estava doido pra namorar de verdade com ela, não fiz por mal.
Sempre fui romântico clichê, fofo, um toque de melosidade, e eloquente no modo de tratá-la, havia um brilho nos meus olhos quando olhava, porém eu nunca vi o mesmo brilho em seus olhos, tenho a impressao de que ela nao conseguia nem olhar por 1 mimuto em mim sem desviar o olhar. Ela desde o começo falava para eu não fazer dela o meu mundo, porém eu fiz, pois ela sofria com baixa autoestima, inseguranças, medo, e eu sempre apoiei (durante aqueles 7 meses) e dei 100% de mim à ela.
Enfim, depois do primeiro término eu percebi que ela era uma pessoa extremamente orgulhosa ao ponto de as vezes só pedir desculpas quando eu pedia também, nao somente isso como eu tinha que pedir pra ela dar desculpas também. Percebi que ela não me priorizava quanto eu priorizava ela, eu nunca deixei de ficar uma semana por compromisso ou rolê meu, até com meus pais eu chegava a desmarcar, que numa discussão ela quando ficava estressada simplesmente sumia e me deixava de mãos abanando querendo resolver o problema, até eu pedir desculpas, e no maximo se eu desse gelo ela falava "vai ficar por isso mesmo?". Percebi que ela menozpresava meus sonhos, e que em quase todas as situações acima ela falava uma das 3 coisas como justificativa, que eu estava impondo e ela nao gostava disso, que eu estava jogando na cara erros do passado, e erros em geral, e que eu estava querendo mandar ou mudar ela, e falava "esse é o meu jeito".
E é ai que começei a pedir para ela mudar (na verdade até antes pedia mas nao era tanto motivo de briga assim, enfim, daí o motivo das brigas), e ela mudou do começo para este ponto, pois começou a fazer o mínimo, que seria demonstrar, mas ainda sim pedia pra ela ser mais recíproca, pra ela me escutar mais, me respeitar mais (houve uma vez que ela falou na minha cara que nao se sentia protegida por mim), pra ela me priorizar mais, pra ela parar de ser orgulhosa, enfim eu forcei a barra nesses quesitos, mas era por que eu me sentia infeliz com as atitudes dela em relação à mim, e como eu amava muito ela e estava apaixonado sentindo uma coisa indescritível, uma paz, não queria perder ela. Quero ressaltar que depois de todas as brigas, conversávamos pessoalmente, e ela chorava e dizia que iria mudar e que nao queria me perder, que me amava e me abraçava, isso quando estavamos a ponto de terminar, dizia que ia mudar, mas não mudava, eu acho que sou muito exigente tambem, não sei ao certo em o quê acreditar.
Eu fiz erros sim, fui realmente mandão, abusivo, chantageador e joguei na cara algumas vezes, fiz mal algumas vezes, mas eu sempre fui bom, toda vez que ia na casa dela eu levava uma florzinha, talvez um chocolate, fazia uma declaração, demonstrava querer ver ela toda semana, todo dia, perguntava do dia, dos planos, eu literalmente caçava ela. Portanto acho que meus erros foram, idealizar, amar e querer ser amado e cobrar demais, assim me demonstrei frágil, desgastei, cansei.
Bom para finalizar a ópera, eu não sei como terminar, só sei dizer que têm 2 meses que terminamos, ela fazia coisas por mim também, mas só em datas comemorativas como mês-versario de namoro, meu aniversário, ou quando fomos a praia juntos. Eu não sei em o que acreditar, se ela me amou, ou nao amou tanto que eu pensei, ou não me amou de verdade.
O termino ocorreu de forma muito ruim, 2 semanas antes do término tinhamos ficados 2 semanas sem se ver, por que ela ia em uma festa com a familia e uma formatura, e eu na minha rotina, numa terça tive que dar um puta corre para podermos se ver, comprei vinho barato, foi um super dia legal. Porém depois eu iniciei a discussão, sobre ficar 2 semanas sem se ver, que a minha rotina é apertada, propus nos vermos de semana, e o fim de semana ela tava livre pra ir com os pais (o que custava me chamar para ir junto? ou não ir uma vez ou outra? formaturau até entendo, pois era do melhor amigo dela), ela resistiu como sempre, falou e falei coisas que não lembro, só lembro que ficamos 2 dias discutindo e inclusive fizemos 1 ano e 3 meses discutindo, e ela falou "olha essa discussao tá apontando pra uma coisa e você sabe qual é", e eu lembro que prometi pra mim mesmo que a próxima vez que ela me ameaçasse de término ou que chegasse num ponto de quase, que eu iria terminar, dito e feito, terminei alegando nossas diferenças como principal ponto.
3 dias depois ela tentou voltar comigo falando para mudar por definitivo, eu falei que deveriamos esperar para o "dia da conversa" para decidir nosso futuro, porém numa terça ela me chama e fala que quer decidir já, eu falei que achava melhor continuar assim, entre outras coisas, ela nem relutou, não falou nada, só falou "concordo contigo". O ponto é que uns 3 dias depois eu mudei minha opinião e tentei voltar, ela falou que não, que não quer mudar, que nao queria passar por tudo aquilo de novo, tentamos manter contato depois disso mas só lembro que falamos coisas muito ruins uns para os outros, inclusive ela falou que eu destrui o pscioclogico dela com proibições (sendo que eu nunca proibi de nada), cobranças (okay, isso talvez mas eram coisas tão simples, eu acho), e comentários (eu nunca falei mal dela, nem de qualquer modo no relacionamento), e eventualmente paramos de nos falar em questão de 1 semana e meia. Foi quando eu descobri que 2 semanas após o término ela já estava falando de namoro com uma pessoa numa rede social (eu tinha bloqueado ela), e que inclusive postou seu número de celular no meio da rede social, fiquei insano e descarreguei muito ódio e energia ruim nela, mas não xinguei, e também pedi todos os presentes que dei pra ela de volta, até de aniversário, a aliança, o potinho com coisas fofas, uma meia, tudo, peguei todas as roupas que ela me deu e devolvi também. Enfim ela me bloqueou, peguei as coisas de volta, coloquei em um saco as coisas que eu dei pra ela e as coisas que ela me deu (potinho, desenho meu, etc) e martelei tudo e postei em um status. Após isso me senti muito mal, pedi desculpas à ela, e até agora nao nos falamos mais, inclusive estou até namorando uma menina nova, pois já que ela estava com papo torto, eu também decidi estar, e o meu deu certo aparentemente, mas não 2 semanas depois.
Desculpem o texto longo, mas eu não sei o que sentir, ao mesmo tempo me sinto culpado por ter desgastado ela pedindo, manipulado (por sexo, o qual nos dávamos muito bem, e mentalmente), não amado, que vivi uma mentira, remorso, ódio, amor, perdão, hipócrita, sujo, que coloquei muita expectativa, que na verdade estava tudo bem e eu estava problematizando e reclamando de tudo, eu só queria a mesma intensidade que eu estava tratando ela.
Eu não sou uma pessoa ruim, sempre tentei ser a melhor versão de mim, me deixa muito mal ver que tive determinada reaçao, atitude, não quero ser odiado pela pessoa que mais amei, só queria ser feliz. Mas ao mesmo tempo fico mal de ver que fui tratado mal e não recebi o que eu merecia.
Eu estava tão apaixonado, e eu simplesmente nunca consegui saber ao certo se ela também estava da mesma forma com o fogo dentro de si, levando a sério o namoro e pensando junto comigo, talvez por puro orgulho, mas nem isso eu tenho como saber direito pois aparentemente ela não se conhece tão bem quanto eu a conheço.
Quero poder um dia chamar ela na praça, e simplesmente dar, e receber o perdão, deixar as coisas bem resolvidas, talvez, tentar de novo com uma cabeça mais madura, um abraço reconfortante, um beijo longo, um olhar fixo, sem ódio ou amargura, nunca fui de fazer mal à alguém.
De uma coisa eu tenho certeza, eu senti, todos os sentimentos possíveis com alguém, um caminhão de sensações passou por mim, não sei se foi a mesma coisa com ela.
Quem leu até aqui muito obrigado, eu sou novo no reddit e ao escrever esse texto eu estou melhor, coloquei um pouco meus pensamentos e indagações em ordem.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]


2020.05.25 07:58 oissac4991 Trocando uma ideia com uma Russa sobre o Brasil...

Enquanto estava com o passaporte do Tinder em São Petersburgo, no norte da Russia, conheci uma garota Russa muito gente fina. Conversa vai, conversa vem sobre nosso países, cheguei a algumas conclusões sobre como ela enxerga o nosso país:
- Santos é uma cidade em homenagem a Papai Noel;
- Aqui não é tão quente quanto a Rússia (??) Por viver em um país onde a amplitude térmica é gigantesca (-35ºC de mínima no inverno e +35º máxima no verão) ela acredita que a Russia é o país mais quente do mundo);
- Casais de países quentes como o Braisl tendem a ter mais filhos que a média mundial;
- Ela ficou impressionada que aqui se pode comprar frutas e vegetais frescos e naturais bem baratos (Na Rússia ela diz que são enlatados e são horríveis);
- O Brasil é o terceiro país mais lindo do mundo (atrás apenas da Ucrânia e Tailândia, segundo a opinião da garota)
- Quando ela visitar o Brasil, quer vir junto de três amigos e mais uma nativo(a), pois acha que andar sozinha nas ruas do Brasil, virará picadinho.
submitted by oissac4991 to brasil [link] [comments]


2020.05.20 06:53 LifeDress8 eu tenho ressentimento/inveja do meu melhor amigo, e isso me faz muito mal.

meu melhor amigo é o epítome de todos os privilégios do mundo. nasceu num país rico, é homem, hétero, teve uma excelente educação, tanto familiar quanto em termos de educação formal, muito bonito e inteligente.
ele joga a vida no modo fácil, e está ciente disso. a gente já conversou muito sobre isso, sobre como ele sente que nunca fez nada para estar na posição que está porque a vida dele foi muito fácil e mesmo com muitos erros, as coisas dão certo para ele.
ele não é uma pessoa ruim. pelo contrário, ele é uma das pessoas que mais boas que eu conheço... mas como todo mundo, ele tem defeitos e me incomoda ver como nada parece ter consequência para ele.
traiu a namorada? tem outras 4 minas orbitando em torno dele.
tem dificuldade de firma compromisso? não tem problema, fica com as 4 e quando elas cansarem, parte para outra.
está cansado de trabalhar e quer tirar um tempo sabático pra viajar? ele ganha bem suficiente para ficar meses do ano sem trabalhar, viajando em países mais baratos, e uma rede de contatos sólida o suficiente para poder conseguir trabalhos quando voltar.
eu gosto muito dele, mas eu to numa fase muito fodida da minha vida e que tudo dá errado e me dá muita inveja ver como ele pode fazer coisas, e como ele pode errar com todo mundo, e como pode ele ficar tão tranquilo enquanto todo mundo está em pânico tentando se equilibrar.
não só a questão de dinheiro, mas tb com as pessoas. é bizarro como ele tem amigos e minas interessadas nele, e mesmo que as vezes ele tenha um ética de relacionamentos bem duvidosa... sempre tem gente interessada nele, convidando ele para as coisas, dando em cima, etc.
e daí por mais que ele seja uma pessoa muito legal comigo, eu não consigo não sentir inveja e isso eh muito tóxico para nossa amizade, pq as vezes eu tenho raiva dele por ser tão sortudo e tao bom em lidar com as pessoas e ser tao lindo tb. enquanto eu sou apenas um saco de batatas.
submitted by LifeDress8 to desabafos [link] [comments]


2020.05.16 18:12 JonasLogico O Futuro do Emprego no mundo Pós Pandemia

Olá caros reditores,
A pandemia está forçando muitas empresas a se modernizarem e transformarem trabalhos presenciais em trabalhos remotos. Nessa modernização, alguns donos de empresa perceberam o potencial para demitir alguns funcionários. O trabalho ficou mais precário e as pessoas estão aceitando jornadas maiores E redução de salário. Algumas pessoas aumentaram 20, 30% da carga de trabalho. Em horas, isso quer dizer que o trabalho de 35 profissionais agora pode ser feito por 30 a 27 pessoas. Sem contar que, se for home office para trabalhos pouco qualificados, por que vou contratar o funcionário caro da Vila Mariana se posso contratar alguém mais barato no interior? Por que não em outro país? O nosso empresariado está descobrindo fiverr e outras plataformas de uberização dos serviços.
Outra fato é que as redes neurais nos últimos anos fizeram mais avanços em áreas tradicionalmente humanas, então existem mais trabalhos automatizáveis hoje. O funcionário com trabalho repetitivo pode ser substituído por um programa. A necessidade do isolamento impulsiona modelos como os estoques ou o supermercado da Amazon, 100% independente de humanos, rodado por drones, robos e QR codes.
Todos esses fatores estavam presentes antes da pandemia, mas o covid19 parece ter acelerado um futuro que já não estávamos prontos para receber. Recentemente o Salim Matar falou da possibilidade do desemprego no BR dobrar e penso que ele está considerando as consequências a curto prazo da crise. Isso projetaria no Nordeste, por exemplo, uma taxa de desemprego de 30% em Julho, Agosto.
Qual será o futuro do trabalho nesse mundo? E uma população que enfrenta precarização, automação e crise sanitária vai conseguir resistir a taxas gigantes de desemprego? Não vai tornar todo mundo mais vulnerável a uma solução política extrema na forma de um fascismo requentado no zapzap?
submitted by JonasLogico to brasil [link] [comments]


2020.04.23 03:06 Rickbraz91 Refutando Fake News sobre coronavírus II

Parte I: https://www.reddit.com/useRickbraz91/comments/g6de73/refutando_fake_news_sobre_coronav%C3%ADrus/
16. Produtos da China estão contaminados com o vírus;
Muitos passaram a espalhar boatos que produtos importados da China conteriam o vírus e que poderiam contaminar a pessoa que o receber. Porém, estudos mostram que o vírus não sobrevive mais que 72 horas em materiais como plástico e metais e não sobrevive mais que 24 horas em papelão (https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.03.09.20033217v2 ).
17. O vírus é uma estratégia para redução populacional;
Não é necessário dizer muito sobre isso. Notícia espalhadas em sites conspiracionistas que não possuem uma evidência concreta sequer. O vírus possui uma letalidade menor que 4%, difícil pensar que essa é uma estratégia de redução populacional. E se de fato planejam isso, tomando as pedras da Geórgia como referência, estão falhando miseravelmente (https://www.worldometers.info/world-population/world-population-by-yea ).
Ainda no mesmo assunto, recentemente o site NewsPunch criou uma outra FN afirmando que Bill Gates disse que vacinas são a melhor forma de despovoar o mundo (http://archive.is/fqvuk ). Apesar do site ter corrigido o erro (https://newspunch.com/bill-gates-admits-vaccines-are-best-way-to-depopulate/ ), muitas pessoas criaram boatos em cima da história. A entrevista pode ser lida na íntegra aqui (http://transcripts.cnn.com/TRANSCRIPTS/1102/05/hcsg.01.html ). Podemos ver na entrevista que Bill Gates na realidade defende vacinas para diminuir a mortalidade infantil e melhorar as condições de saúde da população. Ao mencionar redução do crescimento populacional (não confunda com reduzir a população mundial, são coisas diferentes) não tem nada a ver com a periculosidade de vacinas e sim reduzir a mortalidade infantil para que os pais tenham menos filhos e portanto, reduzir o crescimento populacional.
18. O paciente zero se contaminou tomando sopa de morcego;
Essa FN foi criada a partir de um vídeo de uma chinesa comendo o que parece ser uma sopa de morcego (https://www.youtube.com/watch?v=BtLW7ji71Ms ). Devido o morcego carregar várias espécies de vírus, incluindo vírus da família coronavírus, as pessoas começaram a fazer ligações de fatos que não existem. Primeiramente, esse vídeo não foi gravado em Wuhan e sim em Palau, um país da Oceania muito visitado por turistas chineses. O vídeo foi feito pela jovem Wang Mengyum que possui um canal de viagens na internet. A jovem se desculpou nas redes sociais depois do ocorrido e esclareceu os fatos (https://www.scmp.com/news/china/society/article/3047683/sorry-about-tasty-bat-chinese-online-host-apologises-travel-show ).
Alguns posts do reddit traduziram os animais que são vendidos na feira em Wuhan e morcego não está a lista (https://www.reddit.com/translatocomments/esvv70/chinese_english_menu_from_food_market_in_wuhan/ ). Aparentemente, comer morcegos não faz parte da cultura de Wuhan (https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2020/01/24/nunca-vi-a-sopa-de-morcego-diz-brasileiro-em-wuhan-foco-de-novo-coronavirus.ghtml ).
Mesmo que isso fosse a realidade, a probabilidade de animais como cobras e morcegos infectarem os seres humanos diretamente com o coronavírus é muito baixa (https://www.nature.com/articles/d41586-020-00180-8 ). Assim como o SARS-Cov-1 e MERS, o SARS-Cov-2 precisa de um animal intermediário para infectar os seres humanos.
19. Foram encontradas inserções de proteínas de HIV-1 gp120 e gag no vírus;
Essa FN foi criada a partir de um estudo de uma universidade da Índia (https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2020.01.30.927871v1.full.pdf ) em que eles “descobriram” inserções de proteínas semelhantes às proteínas presentes no HIV nos genomas do SARS-Cov-2. Porém, esses trechos não tem nada de “uncanny”. Primeiramente, é necessário entender que a afirmação que o vírus fora criado/ manipulado em laboratório já havia sido refutada (https://www.nature.com/articles/s41591-020-0820-9 ). Esse outro estudo mostra que tais proteínas são provenientes de um ancestral antigo comum e estão presente em outros vírus e bactérias (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7033698/ ).
O cientista Trevor Badford do Centro de Pesquisa em Câncer Fred Huchinson se manifestou no twitter afirmando o mesmo (https://twitter.com/trvrb/status/1223666856923291648 ) assim como a pesquisadora e professora Silvanna Konermann da Universidade de Stanford (https://twitter.com/SKonermann/status/1223344537772290048 ) apontou que as sequência escolhidas pelos cientistas da Índia são muito curtas, portanto, facilmente retornaria resultados de falsos positivos.
Os dados encontrados nas proteínas do SARS-Cov-2 são: seis nos segmentos 1 (TNGTKR) e 2 (HKNNKS), doze no segmento 3 (RSYLTPGDSSSG) e oito no segmento 4 (QTNSPRRA). Com isso, há centenas de resultados na base de dados do NCBI para cada um deles. Essa verificação pode ser feita facilmente utilizando a função BLAST no site https://blast.ncbi.nlm.nih.gov/Blast.cgi . Basta digitar a proteína no campo de procura e usar o ID para proteínas e digitar o vírus específico no campo “Organism”. O E-value indica quantos resultados com a mesma qualidade podem ser encontrados para cada correspondência mostrada pela busca (http://www.metagenomics.wiki/tools/blast/evalue ). Quanto menor o E-value, melhor a qualidade de busca.
Recentemente o nobel de medicina Luc Montagnier voltou aos holofotes ao afirmar que o Covid19 foi criado em laboratório (https://noticias.r7.com/saude/nobel-de-medicina-diz-que-novo-coronavirus-surgiu-em-laboratorio-17042020 ) é preciso entender que um nobel, por mais genial que seja, pode sim defender ideias estúpidas e anticientíficas como ele mesmo defende. Por exemplo a tese da memória da água (https://www1.folha.uol.com.bfsp/ciencia/fe3006201001.htm ) que DNAs emitem ondas eletromagnéticas (https://www.chemistryworld.com/opinion/dna-waves-dont-wash/6373.article ) e ter comportamento moral questionável (https://hypescience.com/cura-da-aids-ganhador-de-nobel-e-acusado-de-roubar-invencao/ ). Um prêmio nobel não isenta cientistas de erros.
O biomatemático Jean-Claude, amigo de Luc Montagnier publicou um estudo com mais inserções de proteínas HIV (https://zenodo.org/record/3724003?fbclid=IwAR1YH5IP_6t8p8Y_LCzcgVFkz8rDelUFXOMDkm38TKZF-oMe_7aIfpn0ptI#.Xq3eR9-YWcp ). Poreḿ como dito anteriormente, essas proteínas são frutos de um ancestral comum. Tais questionamentos já foram respondidos pelo site francês 20 minutes (https://www.20minutes.fsante/2762791-20200417-non-coronavirus-cree-partir-vih-contrairement-affirme-professeur-luc-montagnier ).
20. A reportagem de 2015 da TV Italiana RAI possui conexão com o SARS-Cov-2;
Provavelmente a FN mais compartilhada por direitista extremados que a todo o custo buscam afirmar que o Covid19 é uma arma biológica. Essa FN ganhou uma maior proporção quando o Rodrigo Constantino compartilhou o vídeo com a reportagem da RAI de 2015, uma TV italiana (https://twitter.com/Rconstantino/status/1243985147948605440 ) bem como o Matteo Salvini, um político da Itália (https://twitter.com/matteosalvinimi/status/1242866887932948481 ).
O fato desse coronavírus vir do morcego não é uma "coincidência". Acredita-se que o ancestral comum de todos os coronavírus é um vírus de morcego (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3676139/ ), e que diversos coronavírus que afetam outros animais e humanos divergiram, cedo ou tarde, de morcegos (https://www.semanticscholar.org/papeEvolutionary-dynamics-of-bovine-coronaviruses%3A-of-Bidokhti-Tråvén/cd52428d528903edd0fdd3ae09f1cb1bddfc8c2d e https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC544107/ ). Ou seja, se você quer mexer com um coronavírus pra ele afetar algum animal, provavelmente isso vai envolver um morcego.
O artigo que deu origem a essa reportagem está presente em https://www.nature.com/articles/nm.3985 , e foi publicado em 2015. Conforme é lá descrito, esse coronavírus é uma quimera, chamada SHC014-MA15, feita a partir de um gene do vírus RsSHC014-CoV, que afeta morcegos, com um coronavírus modificado artificialmente para ratos (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17222058 ) em 2007, chamado de MA15. E ele, além de infectar ratos, pode ter potencial para se espalhar no trato respiratório humano. Isso parece bem estranho. Porque exatamente esse vírus quimera foi feito? Pra isso, lembre-se que:
Ratos são amplamente usados como cobaias na medicina. Isso deve a diversos fatores, como tamanho reduzido, facilidade para reprodução, custo barato e fisiologia semelhante (claro, usar chimpanzés seria mais preciso, mas obter 200 chimpanzés para um estudo é muito mais difícil e caro do que obter 200 ratos). Porém, nós precisamos estudar o efeito das doenças em ratos. E, pra que isso aconteça, precisamos as vezes modificar causadores de doenças humanas para as provocarem em ratos ou os próprios ratos para serem suscetíveis a elas. Fizemos isso com HIV (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4753047/ ), Alzheimer (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2925685/ ), Ebola (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5482517/ ), Hepatite B (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8608715 ), Herpes (https://jvi.asm.org/content/88/10/5421 ), etc. Normalmente, modificamos o que for mais viável, o rato ou o vírus. Às vezes, não precisamos modificar nenhum dos dois. Isso é importante para podermos estudar como doenças agem no nosso corpo, além de testar medicamentos, entre outros. Não há nada de errado nessa prática. Vírus também são modificados para terapia de genes, e esse é o assunto do próximo tópico.
Como modificações de vírus para terapias genéticas são mais comuns do que para modelos científicos, a maior parte das preocupações surgem aí. E elas não são nada novas: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC543871/ , http://www.scielo.bscielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302014000600520 e https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4753047/ discutem os diversos riscos, entre eles, com a possibilidade do vírus sofrer mutações. Além disso, preocupações semelhantes foram levantadas com um dos vírus causadores da gripe (https://super.abril.com.btecnologia/um-virus-artificial/ ), da poliomielite (https://www.bbc.com/portuguese/ciencia/020711_virusmtc.shtml ) e HIV (https://sbbn.org.bpesquisadores-da-ufpe-e-uerj-criam-virus-artificial-de-hiv/ ). Aqui mesmo (https://www.nature.com/news/engineered-bat-virus-stirs-debate-over-risky-research-1.18787 ) há uma preocupação com essa pesquisa de 2015. Em suma: modificar vírus de diversos é uma prática que motiva preocupações, mas comum, e não é surpresa que cientistas chineses – assim como muitos outros – tenham feito isso. Mas o que garante que esse vírus, modificado na China, não tenha provocado o surto atual?
A primeira razão é que o genoma do SARS-Cov-2 é público. Nós já o sequenciamos, e qualquer um pode acessá-lo e estudá-lo.
Conforme ess estudo (https://www.nature.com/articles/s41586-020-2012-7 ) e esse estudo (https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/22221751.2020.1733440 ) cientistas apontaram que a diferença entre o SLSHC014-MA15 e o SARS-CoV-2 é de 6000 nucleotídeos. Isso dá uma semelhança de 85%. Parece muito, mas em termos evolutivos não é. Primeiro, como explicado, a semelhança do SARS-Cov-2 com o Bat-CoV-RaTG13 é de 96%, e isso nem é suficiente para permitir que ele infecte humanos: deve haver um hospedeiro intermediário ainda não conhecido. Todos os coronavírus descendem de um ancestral comum, e semelhanças eventualmente ocorrem. Compartilhamos 96% do nosso genoma com chimpanzés, por exemplo, e ainda somos bem diferentes deles.
Não há evidências de que o SARS-CoV-2 tenha sofrido seleção ou mutação artificial, algo que o SHC014-MA15 certamente sofreu. Pelo contrário, o padrão indica uma mutação natural no primeiro caso como já afirmei na refutação das inserções das proteínas do HIV. Em suma: a reportagem da TV italiana relata uma experiência de 2015, que envolve modificações em vírus (algo comum na ciência, mas motivo de polêmica). O resultado foi o vírus artificial SLSHC014-MA15, que é um vírus diferente, e nós já sabemos, pela análise do genoma, que ele não tem relação evolutiva com o SARS-CoV-2. Ambos divergiram (um de forma natural e outro de forma artificial) de ancestrais comuns, mas o primeiro não é um ancestral do segundo de nenhuma forma.
Última edição: 03/05/2020
submitted by Rickbraz91 to u/Rickbraz91 [link] [comments]


2020.04.16 22:57 consultorseobiz Qual é o custo de vida na Australia

Qual é o custo de vida na Australia

Qual é o custo de vida na Austrália?

Como falamos anteriormente, aAustrália atrai intercambistasde todo o mundo, principalmente brasileiros. Porém, além do intercâmbio, muitas pessoas também sonham em morar no país. Neste tópico, iremos descrever o custo de vida na Austrália.
https://preview.redd.it/r8od1g29u8t41.jpg?width=1200&format=pjpg&auto=webp&s=cf596325c07e9eb18c5923b78e41d2260ccc7e38
De acordo com o Departamento de Imigração Australiano e Proteção de Fronteiras, o valor do custo de vida anual na Austrália é de AUD$ 23.740 dólares por ano (ou AUD$ 1.753,43 por mês).
Em Real, esse valor é de aproximadamente R$ 76.541,51 (ou R$ 5.653, 34 por mês).
Caso o imigrante leve o seu cônjuge, o governo calcula o aumento de 35% em relação ao custo supramencionado, e um aumento de 15% para cada filho.

Custo Acomodação na Austrália

Os gastos com acomodação depende, sobretudo, da escolha da acomodação. Uma das primeiras opções de acomodação para estrangeiros é o Homestay (casa de família).
Seu custo gira em torno de AUD$ 300 semanal, sua vantagem é vivenciar o dia a dia com uma família local. Outro tipo de acomodação é o Share Accommodations (acomodação compartilhada). Seu valor é de aproximadamente AUD$ 200, além de ser mais barato, o Share Accommodations também oferece a vantagem da independência, mesmo compartilhando o apartamento com outra pessoa.

Custo com Transporte na austrália

O serviço de transporte do país é um dos mais modernos e desenvolvidos do mundo. São trens, bondes, balsas e ônibus de última geração para atender toda a população. O custo de deslocamento depende, sobretudo, da região em que você mora. No entanto, em média, o gasto com o transporte é de AUD$ 30 por semana.

Custo com Alimentação na Austrália

O gasto com alimentação no país australiano depende de diversos fatores, como, por exemplo, se você sabe cozinhar ou não.
Em média, o gasto com alimentação varia entre AUD$ 60 e AUD$ 85 por semana.
Abaixo temos uma lista de alimentos básicos e seus respectivos valores (eles podem variar de cidade para cidade):
Pão de forma (650g) – AUD$
1 Pacote de macarrão – AUD$ 1,80
Caixinha de leite (1 litro) – AUD$ 1
Suco de laranja (2 litros) – AU$ 3
Atum (95g) – AUD$ 0,90 Coxa de frango (560g) – AUD$ 4,20
Carne Moída (500g) – 2 por AUD$ 9
Feijão (enlatado) – AUD$ 0,90
Molho de tomate (lata) – AUD$ 0,90
Arroz (2kg) – AUD$ 2,80
Ovo (dúzia) – AUD$ 3
Banana – AUD$ 3,50 KG
Manteiga (250g) – AUD$ 2,80
Waffer (125) – AUD$ 0,59

Saúde na Austrália

Assim como em vários países, os custos com a saúde são absurdamente caros. Caso o paciente não tenha direito ao Atendimento Básico de Saúde Australiano, alguns tratamentos podem chegar a custar AUD$ 400 dólares por dia. Para que os imigrantes possam ter um atendimento de qualidade, o governo possui o Overseas Student Health Cover (OSHC), um programa de contratação obrigatória. Seu valor é de aproximadamente AUD$ 150 por cerca de 4 meses, devendo ser contratado ainda no Brasil.
Fonte: https://traducaojuramentada24h.com.bcomo-imigrar-para-australia/
submitted by consultorseobiz to u/consultorseobiz [link] [comments]


2020.03.30 21:57 AntonioMachado [2014] João Horta - A gestão (com lucro) da Seguradora

submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2020.03.19 18:29 mceiras A grande encenação Chinesa

A GRANDE ENCENAÇÃO CHINESA
危机与机遇
  1. Crie um vírus e o antídoto.
  2. Dissemine o vírus.
  3. De uma demonstração de eficiência, construindo hospitais em poucos dias. Afinal você já estava preparado, com os projetos, a encomenda dos equipamentos, a contratação da mão-de-obra, a rede de água e esgoto, os materiais de construção pré-fabricados e estocados em um volume impressionante.
  4. Provoque o caos no mundo, começando pela Europa.
  5. Engesse rapidamente a economia de dezenas de países.
  6. Interrompa as linhas de produção das fábricas de outros países.
  7. Provoque a queda das bolsas e compre empresas a preço de banana.
  8. Controle rapidamente a epidemia no seu país. Afinal você já estava preparado.
  9. Abaixe o preço das commodities, inclusive o preço do petróleo que você compra em larga escala. 10.Volte a produzir rapidamente, enquanto o mundo está parado. Compre o que você negociou barato na crise e venda mais caro o que está em falta nos países que paralisaram as suas indústrias. Afinal, você leu mais Confúcio do que Karl Marx.
PS: Antes de rir, leia o livro dos coronéis chineses Qiao Liang e Wang Xiangsui, de 1999, “Unrestricted Warfare: China’s master plan to destroy America” , na Amazon, depois a gente conversa.

viruschines

chinesevirus

kungflu

Unrestricted Warfare: China's Master Plan to Destroy America https://www.amazon.com/dp/1626543054/ref=cm_sw_r_wa_apa_i_O85CEb4M60SX9
submitted by mceiras to brasilivre [link] [comments]


2020.02.07 03:24 AgeuDark THOMAS SANKARA - O "Che Africano"

Texto de 2018 - Extraído da página Bonde do Che integrantes da Torcida Tricolor Independente!
69º ANIVERSÁRIO DE THOMAS SANKARA
Hoje completaria 69 anos o revolucionário Thomas Isidore Noël Sankara, nascido a 21 de dezembro de 1949 em Yako, Norte de Burkina Faso.
Sankara foi um militar, revolucionário marxista, pan-africanista e líder político, além de um popular capitão e o primeiro-ministro quando o país ainda se chamava República do Alto Volta. Logo depois, tornou-se o quinto presidente voltense desde a libertação do jugo francês e o primeiro de Burkina Faso.
Considerado o "Che africano", por suas semelhanças com o guerrilheiro argentino (desde a boina até o fato de falar Francês e a amizade com Fidel), comandou o pequeno país africano por menos de uma década, mas o fez progredir de forma extremamente rápida.
Nos conta Sahara Boreas:
"Quando eu tinha 14 anos, o professor de Geografia (que muito apropriadamente se chamava Mr. Mount) decidiu que tínhamos que saber de cor todos os países africanos e suas capitais. Desde então mais de dez anos se passaram e apesar de ter feito viagens ao norte de África, ter feito amigos de vários países Africanos nunca mais me esqueci que a capital de Burkina Faso é Ouagadougou. Na altura lembro de ter achado a sonoridade da capital algo muito memorável.
Este ano (que passa) fui convidada a assistir um filme da mostra de filmes Africanos que estavam sendo exibidos no Instituto Moreira Salles, e qual não foi a minha surpresa quando já atrasada chego na sala e descubro que o filme é sobre Burkina Faso, mais especificamente sobre Thomas Sankara. Talvez uma das pessoas mais interessantes do continente Africano, que eu nunca tinha ouvido falar.
Burkina Faso é um país sem acesso ao mar que tem como fronteiras seis países; Mali, Níger, Benin, Togo, Gana e Costa de Marfim. Em 1983, o ano em que Thomas Sankara, por meio de um golpe de estado se tornou presidente, o país era um dos mais pobres do mundo e tinha parado o seu desenvolvimento desde a sua independência em 1960. Thomas Sankara de 33 anos que era um jovem idealista, impaciente, com ideias muito progressistas e uma veia marxista, decidiu rebatizar o seu pais (que se chamava Alto Volta) de Burkina Faso – Terra dos Homens Íntegros.
Thomas é ainda hoje conhecido pela juventude local como o “Che Africano”. As suas ideias tiveram repercussão por todo o continente, o que assustou vários lideres de outros países. Em especifico da França e da Costa do Marfim. A Costa do Marfim utilizava mão de obra barata de Burkina, e a França retirava grande parte da riqueza da Costa do Marfim (e de outras de suas ex-colonias) por meio de contratos que mantinham o espirito neocolonialista.
Sankara era avidamente anti-imperialismo e anti-neocolonialismo, para isso ele sentia que era necessário autonomia em todos os sentidos (principalmente não depender de importações). Ele era também muito a favor de uma África Unida, “produire en Afrique, transformer en Afrique et consumire en Afrique”, produzir e consumir produtos africanos. Ele era a grande antítese do que se chama de afro-pessimismo: “Devemos aceitar o modo de viver Africano, que é a única maneira de viver livre e dignamente”.
Como presidente ele tomou várias decisões e medidas inéditas a um chefe de estado Africano. Começou por diminuir o seu salario, dos ministros e de outros altos funcionários do governo. Vendeu os Mercedes (carros oficiais do estado) e comprou Renault 5s (na altura o carro mais barato em Burkina Faso). Anulou todos os privilégios dos membros do governo, incluindo que ninguém voava em 1ª classe. Julgou os ex-membros do governo por desvio de verbas e corrupção. Pôs fim ao imposto colonial, e acabou com a distribuição feudal de terras (distribuindo a terra aos camponeses).
Um dos seus feitos mais impressionantes foi ter atingido a autonomia alimentar de Burkina em apenas 4 anos (a produção de trigo aumentou de 1700kg/ha para 3800kg/ha). Na sua ânsia de alojar, alimentar e cuidar da população, vacinou 2.5milhões de Burkinabés em apenas uma semana, começou vários programas de alojamento social, e construção de estradas e ferrovias – tudo sem dinheiro, e sem apoio de grandes empresas ou outros países. Ele via estes projetos como oportunidades do povo fazer parte da construção de Burkina Faso.
Ele foi o primeiro chefe de estado Africano a reconhecer os direitos das mulheres, e de ativamente tentar mudar a cultura Burkinense (onde a mulher era vista como inferior). Ele foi o grande catalizador da emancipação feminina no seu pais, criando trabalhos, introduzindo mulheres na formação militar e elegendo varias mulheres como suas Ministras.
Muito preocupado com a educação do seu país, ele educava a população com slogans e inseria-os na construção do pais, criando assembleias gerais, tribunais populares da revolução, e o movimento pioneiro – onde crianças até aos 12 eram formadas ideologicamente e politicamente contra a voracidade, egoísmo e egocentrismo. Ele acreditava também na formação politica dos militares “um militar sem formação politica e ideológica, é um criminoso em potencial.”
Ele começou programas de esporte coletivos, onde ele e o seu número dois (Blaise Comparoe) participavam assim como ministros, cidadãos e camponeses. E começou também os bailes populares, onde se encontrava todo tipo de gente de todos os extratos sociais, incluindo o Thomas em pessoa. Mas como guitarrista exímio, ele ia só para tocar na banda.
Mas nem tudo era tão cor-de-rosa, os sindicatos e oposição não tinham efeito no seu governo, e durante uma greve de professores, ele prendeu 1400 professores. (As greves eram vistas como movimentos contra a revolução porque quem era a favor da revolução resolvia-se nas assembleias).
Sankara tinha muito carisma, algo muito evidente nas suas entrevistas e seus discursos, (que se encontram facilmente no youtube). As suas ideias progressistas como acabar com o dever de pagar a divida fizerem com que tivesse apoio de vários (Fidel Castro, Jerry John Rawlings, a juventude Africana) mas também que se tornasse inimigo de outros, principalmente lideres de países africanos com conexões fortes com os seus ex-colonizadores. Os mais preocupados eram François Mitterrand (o então presidente da França), e o presidente da Costa do Marfim.
A 15 de Outubro de 1987, o número 2 e melhor amigo de Sankara, Blaise Comparoe (com o apoio do presidente da Costa do Marfim) assassinou Thomas e se elegeu presidente. Apesar da população chorar a sua morte, traços do seu governo foram apagados e acusaram Thomas de ter enriquecido a custa da população. Ao invadirem a sua casa a procura de provas não encontraram nada a não ser suas guitarras e bicicletas. Blaise começou a partir de então uma politica de cooperação e se manteve no poder 27 anos. Em novembro deste ano devido a uma revolta dos jovens Burkinabés, ele renunciou do poder e fugiu para a Costa do Marfim.
Thomas que nas suas próprias palavras se sentia “mal amado e mal compreendido” em África acabou por aceitar morrer (ele foi avisado que Blaise preparava um golpe, mas insistiu que a amizade não se trai), mas vive ainda hoje na memória de todos os Burkinabés como símbolo de esperança.
Respeitou o seu lema até ao fim. A pátria ou A morte. Venceremos."
submitted by AgeuDark to BrasildoB [link] [comments]